-1
Juiz acata denúncia, 2 ex-prefeitos viram réus e têm bens bloqueados em R$ 600 mil
Aparecido Silva e Pablo Genuíno agora são réus

Dois ex-prefeitos acabam de assumir a condição de réus em um processo de improbidade administrativa que tramita desde 2017 na Justiça Federal em Santarém, oeste do Pará. Eles também já foram penalizados com bloqueio de seus bens em quase R$ 600 mil, cada.

A decisão foi tomada pelo juiz Felipe Gontijo Lopes, da 1ª vara, no dia 14 deste mês.

 

Pablo Genuíno e Aparecido Silva, ex-prefeitos de Rurópolis, são acusados de causar danos ao erário público no valor de R$ 1.187.340,37, por omissão de prestação de contas de convênio firmado com o FNDE, vinculado ao Ministério da Educação, que vigorou de julho de 2011 a fevereiro de 2016.

A ação civil pública foi ajuizada pelo município de Rurópolis, gestão do prefeito Taka Padilha (MDB), e avalizada pelo MPF (Ministério Público Federal).

Há indicativo de improbidade

“Por estar presente indicativo de ato de improbidade, a ação merece recebimento, em relação a ambos os réus [Aparecido e Pablo], podendo, se for o caso, ainda no curso do feito, a documentação apresentada pelo réu Pablo, em defesa prévia, com o fito [finalidade] de prestar contas, ser complementada, apresentada diretamente ao FNDE e por ele analisada”, destacou oa mgistrado.

“Contudo, tal fator não afasta a existência de indicativos dos atos de improbidade, devendo a ação seguir seu curso, para devida instrução”.

Com relação ao bloqueio dos bens dos 2 réus, o juiz limitou até a quantia de R$ 593.670,18, “em desfavor de cada” um.

“Determino, de pronto, sem necessidade de novo comando judicial, desbloqueio das quantias que excederem este patamar”, detalhou Gontijo.

Quem é quem

Pablo Raphael Gomes Genuíno, 33 anos, foi candidato a prefeito de Rurópolis 3 vezes. Perdeu em 2008, venceu em 2012 e perdeu novamente em 2016, para o prefeito atual. Dirigiu o município de 2013 a 2016.

 

Aparecido Florentino da Silva, 59 anos, também foi candidato a prefeito 3 vezes. Perdeu em 2000 e ganhou sucessivamente em 2004 e 2008. Dirigiu Rurópolis de 2005 a 2008 e de 2009 a 2012.

Leia a íntegra da decisão da Justiça Federal.

— LEIA também: Rurópolis ajuíza ação contra ex-prefeito e Construtora JVA por desvio de mais de R$ 1 milhão

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Juiz acata denúncia, 2 ex-prefeitos viram réus e têm bens bloqueados em R$ 600 mil

  • Como a matéria saiu antes do cumprimento pela secretaria da justiça Federal, eles ja rasparam o tacho, sacaram e transferiram para terceiros os valores existentes com a conivência dos gerentes dos bancos.

  • Tem que prender e seus secretaria dos que estão todos ricos em Rurópolis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *