vade retro, junho

Para os prefeitos, o mês de junho não vai deixar saudades em matéria de repasses constitucionais.

Até agora, foi o pior do ano.

O Fundeb, por exemplo, em Itaituba caiu de R$ 7,3 milhões, em maio, para R$ 3,5 milhões em junho – queda vertiginosa de 52%.

Leia também – Repasse do ICMS para Prainha cai 3,3% no acumulado de janeiro a maio.

Em Óbidos, o repasse para pagamento dos professores caiu de R$ 3,9 milhões, para R$ 1,9 milhões.

Nada diferente de Alenquer, onde o Fundeb despencou de R$ 4.371.407,97, para R$ 2.111.702,81.

Agora em julho, os prefeitos torcem que o cenário seja pelo menos melhorzinho.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Vade retro, junho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • J. PAU NOS POLÍTICOS SAFADOS disse:

    Isso tudo é papo furado, a verba já está determinada, ao longo dos meses ocorrem oscilações nos repasses, mas, o recurso é repassado na íntegra até o final da vigência, e se administrarem direito, sem roubos, dá pra sobrar várias verbas das prefeituras.

    1. Jeso Carneiro disse:

      Vc. tá redondamente equivocado. Desconhece completamente a sistemática dos repasses constitucionais. Não é papo furado não. Basta consultar, se tiver dúvidas, o porta da transparência do governo federal.

      1. J. PAU NOS POLÍTICOS SAFADOS disse:

        Veremos…

  • daniel disse:

    É só o começo do efeito TEMER, dias piores virão, se preparem…..

  • jonas disse:

    Michel temer neles, eu acho é pouco, tava ruim com a dilma? Agora aguenta…..