por Sidney Canto

Dia 27 de agosto de 1659

história1-300x108.jpg 300w" sizes="(max-width: 181px) 100vw, 181px" />Chega ao fim a “Conferência de Paz” entre o padre Antonio Vieira e os chefes das sete nações Nheengaíbas, realizada no rio Mapuá (em território do hoje município de Breves). Foi a partir desta intervenção jesuíta que se minimizaram as hostilidades entre os Nheengaíbas e os colonizadores, selando, ainda mais, a conquista lusitana na Amazônia.

Dia 27 de agosto de 1994

Durante o enterro do jovem Vladimir Galúcio dos Reis Júnior é realizado um grande protesto contra a insegurança e a violência na cidade. Vladimir fora assassinado nas imediações de um terreno baldio, de propriedade do 8º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção)/Exército, na rua Turiano Meira.

Leia também:
Portugueses deixam o Pará.
Imagem de Aparecida em Santarém.
Cabano, Angelim assume o Grão Pará.
Papa designa frei auxiliar de arcebispo.
Roma “oficializa” congregação.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Paz entre os Nheengaíbas e colonizadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Elbio Pedroso disse:

    O Padre Antonio Vieira e o Padre José de Anchieta, JESUITAS, esses Jesuitas, esses Jesuitas, que vieram ao Brasil no século XVI.Hummm

    O Padre José de Anchieta, estrangulou-o, o Pastor Jacques Le Balleur ou Bolés, onde é hoje a enseada de Botafogo no Rio de Janeiro.. Pe. Anchieta Disse, ao executar, disse: “Eis como se mata um homem”. O mesmo Anchieta foi testemunha e ajudou os Portugueses a dissimarem a Confederação dos Tamoios em 1557 no Rio de Janeiro
    LEIAM:

    A História Secreta dos Jesuítas. Edmond Paris. Traduzido para o português em 1997 por Josef Sued….