Cancelamento do censo é parte da ideologia bolsonarista. Por Válber Pires
O cancelamento do censo foi anunciado pelo governo Bolsonaro nesta semana. Foto: Reprodução/IBGE

O bolsonarismo tem como paradigma ideológico a negação da realidade empírica e factual em favor da fantasia e da mentira como verdade.

A fórmula da mentira que precisa ser repetida cem vezes para se tornar verdade é aqui complementada com a fórmula da massificação da mentira para que esta seja reforçada e transformada em dogma.

Válber Pires *

Por isso, tudo o que divulgam é mentiroso e fantasioso: o nacionalismo, o moralismo, a honestidade, a excelência técnica e intelectual, o combate à corrupção etc.

Em verdade, se você quiser conhecer de efetivamente o bolsonarismo é só encontrar o antônimo dos termos anteriores. É por isso que o bolsonarismo e os bolsonaristas odeiam a Ciência, odeiam a Pesquisa, odeiam o conhecimento racional, lógico e objetivo.

E é também por isso que o governo Bolsonaro fez de tudo para não realizar o Censo 2021, e fará de tudo para o sabotar se for obrigado a fazer.

— LEIA também de Válber Pires: Bolsonaro e o exercício da ideologia como inversão de valores

O primeiro Censo da História de que se tem notícia foi feito na China há cerca de 4.260 anos. Na Bíblia consta que os judeus fizeram um Censo 1.700 anos a.C. Egípcios e romanos faziam censo.

Em síntese: o Brasil de Bolsonaro retrocede à pré-história das civilizações. Tudo em nome de um poder que só se mantém pela disseminação e adesão em massa à mentira e à fantasia.

— Válber Pires é professor universitário, doutor em Sociologia, com pós-doutorado em Socioeconomia e Sustentabilidade. Escreve regularmente no Blog do Jeso.


Assine e participe, comente no canal do Blog do Jeso no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *