Licitação de notebooks para Câmara de Santarém pode ter sido superfaturada
Câmara de Santarém, Palácio Tapajós. Foto: Jeso Carneiro/BJ

Uma licitação realizada pela Câmara de Vereadores de Santarém, oeste do Pará, no final de 2019, para compra de materiais de escritório, ar condicionado, frigobar e eletrônicos, entre os quais Smart TV, computadores e notebooks, pode ter sido superfaturada. As compras custaram aos cofres da Casa mais de R$ 250 mil.

A denúncia foi feita nesta quarta-feira (12) em primeira mão pelo blogueiro Augusto Alves, e confirmada pelo Blog do Jeso.

 

7 empresas participaram do processo licitatório. 5 delas foram declaradas vencedoras do pregão presencial.

— 1. Sandra M. S. de Aguiar; — 2. U. F. Aguiar; –3. Piau Formulários; –4. R. A. Santiago e –5. Ivo S. Alves.

O que chama atenção do processo licitatório, segundo Augusto Paixão, foi a compra de 23 notebooks, por R$ 2.990,00 cada um, totalizando R$ 68.770,00.

“No mercado, o mesmo equipamento é vendido por um valor muito abaixo do que foi licitado pela Câmara”, disse o blogueiro. “Sem contar que os notebooks adquiridos são de uma marca que os especialistas em eletroeletrônicos tacham de 1,99, ou seja, de baixa qualidade”.

O superfaturamento também se estenderia para outros itens da licitação, comandada pela pregoeira Cláudia Regina Queiroz Reis. No total, as compras totalizaram R$ 291.767,20.

Contraponto

Procurada, a assessoria da Câmara de Vereadores de Santarém disse que só iria se manifestar sobre o caso amanhã (14).

Homologacao – Licitação Câmara by Jeso Carneiro on Scribd

— LEIA também: Matérias do blog sobre camarão rosa na Câmara vira TCC em curso de pós-graduação

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Licitação de notebooks para Câmara de Santarém pode ter sido superfaturada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Honório Aguiar Lemos disse:

    O Emir Aguiar é pior que o Reginaldo Campos. Com uma diferença: o primeiro Emir, é declarado corrupto há varias mandatos, perigosíssimo, perspicaz, malandro e aproveitador. O segundo Reginaldo, é declarado louco, inconsequente, empolgado. Mais, todos dois são extremamente inescrupulosos e extremamente saqueadores dos cofres público. Reparem na imagem do Emir “cara de abestado” porém, de abestado não tem absolutamente nadica de nada. MP verifica e coloca esse safado na cadeia.

  • Manuel disse:

    Caro Jeso, se for confirmada e tiver fundamento essa denúncia, então significa que o MAU exemplo dado pelo sr. Reginaldo Campos, continua a ser seguido.

  • Breyniac disse:

    Com toda certeza essa licitação foi no “esquema”, participaram duas empresas que são parentes Sandra M S Aguiar que é cunhada do proprietário da U F Aguiar, que com certeza deve ser parentes do Emir Aguiar. Isso não é de hoje. Não bastasse isso, é só olhar o preço que cada empresa ganhou, é proporcional para cada, MUITO SUSPEITO. Agora é de se perguntar Jeso ao Presidente Emir Aguiar cadê o Pregão Eletrônico que ele anunciou nos quatro cantos da Câmara e da cidade que só ia fazer processo licitatório por Pregão Eletrônico? Fez Decreto, Portaria um monte de coisas que era obrigatório o uso do Pregão Eletrônico, terminou o ano de 2019 e não fez nenhum, fez foi compra de camarão rosa que virou até TCC acadêmico!!!! Pelo jeito 2020 seu Emir vai continuar a fazer graça…cade o Ministério Público pra averiguar essas compras e obrigatoriedade de fazer Pregão Eletrônico que eles da Câmara fizeram???? Na Prefeitura de Santarém só fazem Eletrônico agora e evitam esse compadrio, lá o negócio é mais sério pelo jeito.