PF em Santarém ouve feminista que disse não votar em
Prédio da PF em Santarém: depoimento de feminista por frase nas redes sociais. Foto: Reprodução/G1

Uma feminista foi ouvida em depoimento pela Polícia Federal (PF) em Santarém (PA) por ter postado nas redes sociais no ano passado a seguinte frase: “Não voto em candidato estuprador”.

Ela não citou nomes. O caso tramita sob sigilo na Justiça Eleitoral.

— LEIA também: Ministério Público abre investigação sobre nepotismo de advogada no governo Nélio

 

A representação foi protocolado por um dos 8 candidatos que disputaram o comando da Prefeitura de Santarém. Ele teria se sentido ofendido com frase.

O pleito eleitoral de 2020 foi vencido, no 2º turno, por Nélio Aguiar (DEM), que cravou 43% contra 36% dos votos válidos obtidos por Maria do Carmo (PT).

O processo seguiu agora para manifestação do MPE (Ministério Público Eleitoral).

A defesa da acusada adjetiva o caso como “bizarro”, “kafkiano” – referindo ao escritor tcheco Franz Kafka, autor da obra Metamorfose.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: PF em Santarém ouve feminista que disse não votar em “candidato estuprador”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *