Socióloga do Pará toma posse no diretório nacional do PT; mandato é de 4 anos
Karol Cavalcante, no diretório nacional do PT

Nesta sexta-feira (17), em São Paulo, a presidenta nacional reeleita do PT, Gleisi Hoffmann, tomou posse juntamente com o novo diretório do partido para o quadriênio 2020-2024.

A deputada federal foi reeleita ao seu segundo mandato ainda em 2019, quando foi realizado o 7º Congresso Nacional do Partido. Entre os membros do novo diretório nacional, está a socióloga e mestra em Ciência Política pela UFPA (Universidade Federal do Pará), Karol Cavalcante, que também será reconduzida ao mandato.

 

Karol foi candidata a presidenta do PT do Pará nas eleições do ano passado, ficando em 2º lugar, alcançando uma expressiva votação.

O PT comemorará 40 anos em fevereiro de 2020, e nessas 4 décadas, foi a primeira vez que uma mulher se candidatou ao cargo mais alto.

Pela ousadia, desde então, Karol vem se destacando estadualmente dentro do partido como uma grande liderança crítica aos rumos do PT no estado. Ela pertence à tendência interna petista DS (Democracia Socialista).

Karol e Lula no evento ocorrido ontem (17) em SP

Outro paraense que tomou posse no diretório nacional do partido foi o ex-deputado federal Zé Geraldo.

— LEIA também: Lucineide deixa o PT e a política para se dedicar a projeto de educação e meio ambiente

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Socióloga do Pará toma posse no diretório nacional do PT; mandato é de 4 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Acácio Gomes disse:

    Só orgulho dessa amiga querida e companheira incansável na luta pela democracia nesse país.

  • Fernando disse:

    Carol é uma competente militante. Aguerrida, lutadora.
    Espero que contribua para retomar com o Partido para a fila dos que defendem os trabalhadores, pois por aqui é algoz de servidores públicos.