Surpresa feminina da eleição revela que Odontologia a levou para política
Adriana Almeida, 34 anos, formada em administração e marketing, é estudante de Odontologia. A surpresa da eleição. Foto: arquivo pessoal

A presença feminina na Câmara de Santarém foi reforçada na eleição deste ano. Há 4 anos, apenas uma mulher conseguiu se eleger. A partir de janeiro de 2021 serão duas na Casa, ambas estreante na política.

Uma delas é Adriana Almeida, 34 anos, eleita pelo PV (Partido Verde) com 2.308 votos, a 9ª mais votada entre os 21 candidatos sufragados pelas urnas. Foi a única eleita pela sua legenda, com mais de mil votos sobre o 2º mais votado.

 

Estudante de Odontologia nascida no Mato Grosso, ela revelou ao Blog do Jeso que foi o curso que a levou à política.

“A Odontologia em Santarém me fez vivenciar o sofrimento das pessoas diariamente, e a vontade de fazer algo a mais por essas pessoas foi a minha motivação política”, confessou.

Confira a entrevista dela.

— Você surpreendeu muita gente pela vitória nas urnas. Primeiro, por ser mulher; segundo, por ser estreante na política. Te surpreendeu também essa conquista?

— Adriana Almeida: Sim, foi uma surpresa. Fiz uma campanha corpo a corpo, falando a verdade, explicando a função do vereador. Via muita aceitação e carinho, porém sempre soube que a política é uma caixa de surpresa. Me surpreendeu a aceitação e identificação das pessoas com as minhas propostas e meu jeito de ser, pois sempre fui verdadeira em minhas palavras.

— O teu DNA da política partidária vem de quem? Qual tua maior influência nessa área?

— Adriana Almeida: Não tive uma influência em si. Quando aceitei o desafio não construí um personagem. Nunca tive facilidades na vida, estudei em escolas públicas e comecei a trabalhar muito nova, sei as dificuldades da vida. A Odontologia em Santarém me fez vivenciar o sofrimento das pessoas diariamente, e a vontade de fazer algo a mais por essas pessoas foi a minha motivação política.

 

— Qual será o diferencial que pretendes imprimir no teu mandato?

— Adriana Almeida: Quero me aproximar das pessoas, usar o gabinete itinerante como ferramenta de aproximação. Acredito na prevenção à saúde, evitar que aconteça antes de se estabelecer o caos. Precisamos de saúde dentro das escolas, onde os pequenos passam a maior parte do tempo. As pessoas querem ser ouvidas e representadas. Uma política inteligente.

— Por que tão poucas mulheres foram eleitas para Câmara de Santarém, ainda que tenha avançado no número de candidatas e o eleitorado do município seja majoritariamente feminino?

— Adriana Almeida: Infelizmente muitas têm medo ou não se veem no legislativo. Eu acredito que quando as meninas começarem a ver mulheres na política vão se inspirar e saber que podem e devem nos representar no parlamento. Precisamos dar também às candidatas condições de chegarem lá. Muitas ainda são usadas como candidatas laranjas, precisamos falar mais sobre isso.

— Cobram muito do vereador/a o papel de fiscalizar o Executivo, mas ele/a acaba desempenhando mero papel de assistente social. É possível conciliar os 2 papeis e com isso qualificar o mandato?

— Adriana Almeida: Eu acredito que é possível. Pois é fundamental que as pessoas entendam que o vereador precisa legislar para todos e não no individual. Através de projetos de lei que realmente atenda a coletividade, inclusive com assistência social. A função principal é fiscalizar, e isso só é possível saindo do conforto do gabinete e vivenciando de perto a realidade.

— Você tem novos desafios políticos? Ou esse voo até à Câmara já é suficiente para tua realização pessoal?

— Adriana Almeida: Meu desafio no momento é honrar meus 2.308 votos. A política entrou na minha vida como uma oportunidade de ajudar as situações que presencio. Não deveria ser uma profissão, realização pessoal ou vaidade. Apenas um lugar para realizar seus projetos ajudando quem precisa.

Adriana Almeida, surpresa da eleição, é casada e mãe de um filho de 7 anos. Foto: arquivo pessoal

Raio-X

Adriana Ferreira de Almeida Silva

• 34 anos

• Formada em Administração e Marketing (Uniderp/Campo Grande/MS); atualmente cursando Odontologia (4º ano), em Santarém.

• Nascida e Aquidauana (MS). Os pais, mato-grossenses, moram em Santarém. Tem 2 irmãos.

 

• Casada e mãe de 1 filho de 7 anos.

• O PV foi sua primeira filiação partidária.

• Eleita com 2.308 votos.

LEIA também: Eleito com maior votação em Santarém, Erlon Rocha se cacifa para Alepa em 2022.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Surpresa feminina da eleição em Santarém revela que Odontologia a levou para política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *