Vigilância Sanitária liberou triatlo de 'forma monocrática', afirma prefeitura
Participantes do triatlo em oração antes do início da competição realizada neste domingo em Alter do Chão. Foto: Reprodução/BJ

A Divisão de Vigilância Sanitária, e não o Comitê de Crise para Enfrentamento da Pandemia de Covid-19, foi quem liberou a realização de um evento esportivo nacional (triatlo) realizado neste domingo (5) em Alter do Chão, em meio ao auge, até agora, da pandemia em Santarém (PA).

A competição, com mais de 100 inscritos, provocou aglomeração no balneário e uma onda de protestos nas rede sociais. Praias e balneários em todo o Pará estão com acesso proibidos por conta do bandeiramento vermelho que vigora em todo estado.

 

15 dias antes do triatlo (natação, ciclismo e corrida), o Blog do Jeso entrou em contato com a Semjel (Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e lazer) e assessoria de comunicação da Prefeitura de Santarém para saber quem havia liberado o evento. Ambas responderam que a autorização foi chancelada pelo comitê de crise.

Ontem à noite (4), o próprio prefeito Nélio Aguiar (DEM), em contato com o blog, negou a informação.

“Essa autorização não passou pelo comitê de crise. Foi a Vigilância Sanitária que autorizou, e de forma monocrática”, assegurou.

— LEIA também: Semsa liberou evento em Alter do Chão “com todos protocolos de biossegurança”; vídeo

A Divisão de Vigilância Sanitária é vinculada à Semsa (Secretaria Municipal de Saúde), hoje dirigida pela advogada Vânia Portela. É ela quem comanda o comitê.

Em nota ontem à noite, a Vigilância Sanitária disse que vai ‘instaurar procedimento’ para apurar ‘violações’ em relação aos protocolos de biossegurança e sanitário do evento, com possibilidade de responsabilizar os organizadores do 2º Desafio Triatlo – 70 km.


Assine, participe, comente no canal do Blog do Jeso no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *