Levantamento feito pelo Ministério da Saúde, realizado em conjunto com os municípios brasileiros, aponta que 855 cidades encontram-se em situação de alerta e risco de surto de dengue, chikungunya e zika.

Os dados fazem parte do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de 2016 divulgados pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, ontem, 24.

Mapa do Aedes aegypti na Amazônia

Os 13 municípios do Pará em risco para dengue, chikungunya e zika, riscoealerta

No Pará, há 13 municípios em situação de risco e 26 em alerta, entre os quais Santarém, Belém, Mojuí dos Campos, Itaituba e Oriximiná.

No Norte e Centro-Oeste, o lixo foi o depósito com maior número de focos encontrados.

Abaixo, os municípios paraenses em situação de risco para a doença.

1. Cumaru do Norte
Grau de risco: 11,9

2. Rio Maria
Grau de risco: 10

3. Água Azul do Norte
Grau de risco: 8,1

4. São Félix do Xingu
Grau de risco: 7,1

5. Monte Alegre
Grau de risco: 6,6

6. Floresta do Araguaia
Grau de risco: 6,5

7. Bom Jesus do Tocantins
Grau de risco: 6,3

8. Novo Progresso
Grau de risco: 5,6

9. Rurópolis
Grau de risco: 5,6

10. Santa Maria das Barreiras
Grau de risco: 5,2

11. Rondon do Pará
Grau de risco: 4,9

12. Brejo Grande do Araguaia
Grau de risco: 4,1

13. Santa Bárbara do Pará
Grau de risco: 4

  • 2
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *