Motorista que matou esposa a facadas e ocultou o corpo será julgado em setembro

Publicado em por em Belterra, Justiça, Rurópolis, Segurança Pública

Motorista que matou esposa a facadas e ocultou o corpo será julgado em setembro
Makaivo Vieira, confessou ter matado esposa e escondido o corpo. Foto: Redes sociais

Marcado para setembro deste ano o julgamento pelo júri popular do motorista que matou a facadas a esposa, de 16 anos, em área de reserva florestal no município de Belterra (PA). Depois do crime, o réu ocultou o corpo da vítima em uma comunidade de Rurópolis.

O crime aconteceu no janeiro deste ano (dia 30). Makaivo dos Santos Vieira, 28 anos, será julgado pelo crime de homicídio, feminicídio e ocultação de cadáver de sua companheira Rita Carvalho dos Santos.

Se condenado pelo tribunal o júri, Makaivo pode pegar até 33 anos de prisão. Além de agendar o julgamento do réu, o juiz da vara especializada em júri popular em Santarém (3ª Vara Criminal, Gabriel Veloso de Araújo, manteve a prisão do motorista, encarcerado desde o dia 1º de fevereiro no presídio Cucurunã (Sílvio Hall de Moura).

O julgamento começa às 8h. Makaivo Vieira Silva é acusado pelo Ministério Público do Pará de homicídio qualificado por motivo torpe (ciúmes). Aplicou na esposa 4 facadas, todas no pescoço, “mediante recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa” da vítima.

O crime aconteceu na tarde do dia 30 de janeiro, no interior de um automóvel, em área da Floresta Nacional do Tapajós (Flona do Tapajós), em Belterra.

Depois do homicídio, Makaivo dirigiu-se ao município de Rurópolis. Ao chegar na comunidade denominada Piçarreira, saiu da estrada em que circulava, desceu do veículo e levou o corpo da esposa em direção a um barranco, onde se embrenhou na mata, a fim de esconder o cadáver.

No dia seguinte, um sargento da PM que realizava buscas ao casal – até então dado como desaparecido – localizou o automóvel dirigido pelo réu e mais à frente o corpo sem vida de Rita Santos. Mais adiante também encontrou Makaivo, que admitiu ter matado a esposa.

Capturado e conduzido à Polícia Civil, o motorista confessou, a ocultação do corpo da parceira, além
de afirmar que agiu motivado por ciúmes, pois desconfiou que ela mantinha uma relação afetiva paralela. Revelou ainda que a amava, mas que as discussões que ocorriam entre eles eram bastante violentas.

  • JC também está no Telegram. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.