Câmara tem 90 dias para apreciar e votar contas de ex-prefeito de Juruti
Plenário da Câmara vai decidir se aprova ou não as contas de Isaías Batista

Começa amanhã (15) o prazo de 90 dias para que a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Juruti, no oeste do Pará, aprecie e coloque em votação a prestação de contas da prefeitura, exercício financeiro de 2004.

Isaías Batista Filho (MDB), ex-prefeito, era o ordenador de despesas à época. Ele precisa de 9 dos 13 votos da Câmara para derrubar o parecer do TCM (Tribunal de Contas do Pará) contrário à aprovação das contas.

 

A última participação direta de Isaías Batista em um pleito eleitoral aconteceu há 11 anos. Mas sua candidatura a prefeito foi indeferida pela Justiça, por inelegibilidade. Seu vice à época era Otávio Barbosa.

Julgamento

As contas de 2004 foram julgadas pelo TCM em 2014. O então conselheiro Aloisio Chaves atuou como relator. O voto dele foi pela não aprovação “das contas do Executivo, por estarem irregulares”.

O plenário, em maioria, votou em conformidade ao posicionamento do relator – à exceção da conselheira Mara Lúcia Barbalho.

Isaias Batista foi também penalizado com multa.

LEIA também: Juiz em Santarém abre ação contra ex-prefeito que pagava R$ 10 mil por dia a médico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *