O amor é privilégio de maduros. Por Alessandra Helena Corrêa

Sim, essa frase que intitula nossa crônica não é minha. É de Drummond. O poeta tem essa faceta de me inspirar à escrita.

Hoje, no nosso calendário, encerramos mais um ciclo. E especialmente nesse ano – 2020 – há um desejo partilhado por todos de fazê-lo o mais rápido possível.

Alessandra Corrêa *

No entanto, aquilo que o modernista Carlos Drummond de Andrade diz em seus versos, faz-nos repensar o nosso tamanho atropelo.

Assim como o amor, a vida é um ato de maturidade! Não acontece em camas espaçosas, nem se prevê nas cartas.

As camas são estreitas, e as surpresas são constantes – e sobretudo, necessárias.

A vida é um código. Uma espécie de puzzle que insistimos em montar. Mas se o código é descoberto, e se o puzzle fica montado, o que nos resta? A beleza do inesperado, é a surpresa.

A “Quadrilha” do amor é a sua graça; A essência da vida é a sua aritmética irresolúvel.

A vida acontece nos momentos. Nos extremos. Nas entrelinhas:

Na passagem de uma hora para a outra; na troca de notas; no intervalo entre os beijos; entre os abraços. No abrir e fechar dos lábios ao sorrir.

A vida não é conquista; é desafio. Não é a dança; é a coreografia. Não é o rebuscado; é o clichê.

A vida é uma intermitência metafisica. É um êxtase celeste, num equívoco da matéria.


— * Alessandra Helena Corrêa, santarena, é graduada em licenciatura plena em Letras (Ufopa). Faz mestrado atualmente em Estudos Literários, Culturais e Interartes na Universidade do Porto, Portugal, onde reside. No Instagram: @alehhelena.

LEIA também de Alessandra Corrêa: A conexão natalina

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: O amor é privilégio de maduros. Por Alessandra Helena Corrêa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Paulo Cidmil disse:

    ….
    Cada um no seu passo,
    Juntos no mesmo compasso,
    Só o querer estar junto,
    O futuro é imaginação.
    Todo caminho é longo,
    Com uma ou mais direções,
    Quero inventar
    Um caminho, Onde ela caiba
    e eu me encaixe,
    Seguir pisando as pedras com tato,
    Tateando sentimentos,
    Para alcançar seu coração.

    autoria de um poeta qualquer

  • Eduardo disse:

    O Amor é um resultado de uma boa Vida.
    A Vida é um tempo que nos ensina tudo.
    Só há Amor, se tivermos uma boa Vida.