Santarém, diferente de Mojuí, pagou salário integral a professores em janeiro
Prédio da Semed em Santarém: janeiro sem corte salarial. Foto: Arquivo BJ

O salário de janeiro pago aos professores da rede municipal de Santarém (PA) correspondeu à carga horária referente a 2020, ainda que o ano letivo tenha encerrado em dezembro último.

Essa não foi a prática adotada pela na gestão do prefeito Marco Antônio Lima (MDB), de Mojuí dos Campos, e denunciada pelo Sintepp, o sindicato da categoria.

 

Alcançada pelo Blog do Jeso, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) de Santarém disse em janeiro os professores efetivos “entraram em recesso” de 15 dias, mas que o pagamento deles deles de janeiro foi tomado por base o ano de 2020, tendo como dezembro o mês de referência.

Em Mojuí dos Campos, pagou-se apenas 100 horas/aula de carga horária e ainda reduziu-se a hora atividade.

Abaixo, a explicação da Semed/Santarém ao blog sobre o salário de janeiro:

LEIA também: MP aciona Câmara sobre esquema de honorário na Procuradoria Fiscal de Santarém

O ano letivo 2020 encerrou em 31 de dezembro. Logo, os servidores temporários tiveram seus contratos encerrados nessa mesma data. A partir daí, eles passam a aguardar um novo contrato para o ano letivo 2021, cuja data de início ainda não está definida em razão dos últimos acontecimentos em relação à pandemia em Santarém.

Encerrado o ano letivo 2020, os servidores efetivos entram em recesso de 15 dias de suas atividades. Com relação ao pagamento dos servidores, mês de janeiro, ele é feito com base na carga horária antiga (no caso, 2020).

Para o pagamento de janeiro de 2021, usa-se o ano de referência (2020), e o mês de dezembro do ano anterior (2020).

 

Ou seja, os servidores efetivos do município de Santarém, em janeiro de 2021, receberam seus vencimentos sem qualquer prejuízo, com base na carga horária que possuíam em dezembro de 2020.

Qualquer alteração no seu vencimento, para mais ou para menos, somente a após nova lotação para o ano letivo 2021.


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Santarém, diferente de Mojuí, pagou salário integral a professores em janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ana isabela disse:

    Nunca havia lido tanta besteira em uma única gestão.

    1. Jeso Carneiro disse:

      Qual delas?

  • Rosilene Silva de Lima Mota disse:

    Tenho 23 anos de professora e sempre ocorreu assim: pagamento de janeiro conforme carga horária do ano anterior.Esse ano foi a primeira vez que aconteceu isso… Não existe justificativa para tal ,visto não terem feito lotação de nenhum servidor até o momento…

  • Irislene disse:

    E por quê Mojui dos Campos não aprende com a prefeitura de Santarém? Ao contrário só sabe ver o que é melhor para eles e os professores que se lasquem.
    E ainda ameaçam…

  • Márcia Paiva disse:

    “Encerrado o ano letivo 2020, os servidores efetivos entram em recesso de 15 dias de suas atividades. Com relação ao pagamento dos servidores, mês de janeiro, ele é feito com base na carga horária antiga (no caso, 2020). Para o pagamento de janeiro de 2021, usa-se o ano de referência (2020), e o mês de dezembro do ano anterior (2020). Ou seja, os servidores efetivos do município de Santarém, em janeiro de 2021, receberam seus vencimentos sem qualquer prejuízo, com base na carga horária que possuíam em dezembro de 2020. Qualquer alteração no seu vencimento, para mais ou para menos, somente a após nova lotação para o ano letivo 2021.” Justamente o ‘passo a passo’ que o governo municipal de Mojuí dos Campos parece não querer entender, prejudicando assim seus próprios servidores. Aprende com Santarém a respeitar minimamente os professores, prefeito Marco Antônio Lima (MDB)!