Futuro presidente terá que garantir a pluralidade política, diz nº 1 do Supremo, Dias Toffoli, ministro do STF
Dias Toffoli, presidente do STF, votou em Brasília

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, disse hoje (28), logo após votar em uma escola no Lago Norte, bairro nobre de Brasília, que o futuro presidente terá de garantir a pluralidade política e promover o bem, sem preconceito ou discriminações.

Com a Constituição Federal nas mãos, Toffoli fez um rápido pronunciamento à imprensa no qual cobrou, do próximo presidente do Brasil, a promoção do bem de todos.

“É importante lembrar que o futuro presidente terá como seu primeiro ato jurar a Constituição. É importante que se cumpra o artigo terceiro da Constituição, que diz o que constitui os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil. Primeiro: construir uma sociedade livre, justa e solidária. Segundo: garantir o desenvolvimento nacional. Terceiro: erradicar a pobreza, a marginalização, e reduzir as desigualdades sociais e regionais”, disse o ministro ao iniciar o discurso.

O presidente do STF deu destaque ao trecho seguinte do mesmo artigo. “Quarto e importantíssimo [objetivo previsto pela Carta Magna]: promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade, e quaisquer outras formas de discriminação”.

Ao final da mensagem, Toffoli disse que o ocupante do principal cargo executivo do país deve respeitar as instituições e a democracia.

“O futuro presidente deve respeitar as instituições; deve respeitar a democracia, o Estado Democrático de Direito, o Poder Judiciário, o Congresso Nacional e o Poder Legislativo. E também garantir a pluralidade política como está na Constituição, respeitando também a oposição que se formará”, destacou.

Toffoli deixou o local sem responder às perguntas dos jornalistas. Ao chegar em sua seção eleitoral, ele confirmou visita, na tarde de hoje (28), ao Centro Integrado de Comando e Controle das eleições.

Com informações da Agência Brasil

Leia também:
O Brasil de hoje e a banalidade do mal. Por Bruna Vaz e Eloane Picanço

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Futuro presidente terá que garantir a pluralidade política, afirma nº 1 do Supremo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • j0rge moraes disse:

    e o imperador dos bolsomínions abestados declara ao vivo e a cores ” Eu nãotenho capacidade de governar o Brasil !!!!!! toma-te !!!!!! o cara não tem capacidade nempara administrar uma banca de cachorro quente !!!!!

  • j0rge moraes disse:

    é mesmo bolsomínion fiel da universal abestado!!!!!

  • jorge moraes disse:

    Ele vai mitar também o teu 13o. ( isto se não ficares desempregado antes) vai mitar tua liberdade de expressão, tua aposentadoria…. é bolsomínion tenho pena do teu couro!!!!

    1. Pedro disse:

      é mesmo é…

  • Pedro disse:

    Bolsonaro mitou de novo. Não deu entrevista direta a nenhum canal de televisão. Presidente isento, não se curva a ninguém. Ministérios isentos. Derrotou TODOS os partidos políticos. Que maravilha….