As empresas que foram à final na disputa pela reforma de R$ 94 milhões do Colosso do Tapajós
Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém: reforma de R$ 94 milhões. Duas empresas foram á final. Foto: Agência Pará

Anunciado oficialmente nesta sexta-feira (17) as empresas que foram à final na disputa, via concorrência pública, pela reforma e ampliação do estádio Jader Barbalho, o Colosso do Tapajós, em Santarém (PA). No embalo, também foi declarada a vencedora do certame.

— CONFIRA: Câmara aprova CPI para investigar aluguel de veículos pela gestão de Willian Fonseca.

O Consórcio Arena Santarém, formado pela Paulitec Construções e MRN Construtora, duelou com a Porto Belo Engenharia e sagrou-se vencedor pela menor proposta – de R$ 94.128.892,60, contra R$ 96.899.115,36 da segunda colocada.

A licitação foi tocada pela Sedop (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas do Pará). Que, apesar de ter anunciado oficialmente a empreiteira campeã, enfatizou que ainda cabe recurso à sua decisão.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: As empresas que foram à final na disputa pela reforma de R$ 94 milhões do Colosso do Tapajós

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Marlene Ruschel disse:

    Porque não usar esse dinheiro na saúde pública? Como por exemplo a ampliação do setor de Oncologia e ou Nefrologia do Hospital Regional do Baixo Amazonas, que é de responsabilidade do Estado.

  • manuel disse:

    Se duvidar com esse valor para a tal “reforma”, daria para construir um novo estádio, sem os tradicionais, costumeiros e corriqueiros desvios, é claro.