Julieta, sonho de palhaça em duas rodas fulminado. Por Luanna Silva

Publicado em por em Arte, Opinião, Pará, Segurança Pública

Julieta, sonho de palhaça em duas rodas fulminado. Por Luanna Silva
Julieta, a Palhaça Jujuba: morte trágica no Amazonas. Foto: Reprodução

Ela era interessante por si só. Numa bicicleta, cheia das suas coisas importantes, coisas coloridas e engraçadas por todo lugar, e que era a sua casa. Como para a maioria das profissões, os instrumentos são muito importantes, mas era ainda mais decisivo o que a animava a fazer o espetáculo que estava sempre acontecendo: o sonho. Nada maior e mais importante.

Foi o que lhe deu a ideia, a força nas pernas, que guiou a escolha de sair de bicicleta por um país continental, apenas para ser engraçada e alegrar por onde estivesse.

Não eram apenas crianças, mas todo mundo que chegava perto dela. Era uma palhaça, mas era primeiro Julieta, que decidiu viver de sonhar. Demonstrou isso com todas as suas forças, de todos os jeitos.

Lembro de olhar pra ela na bicicleta e pensar se também conseguiria. É preciso ter muita coragem, especialmente por precisar lidar com a visão sobre todas as mulheres como possíveis alvos.

Não são as mulheres que devem parar de viajar sozinhas, mas é quem comete a violência que deve ser constrangido e punido.

Nossa liberdade não pode ser discutida e questionada, como se nossa presença em qualquer lugar precisasse ter horário, e postura adequadas o suficiente para não sofrer com a atenção inconveniente de alguém.

Ela não morreu por estar viajando sozinha, mas pela crueldade de uma pessoa que não deveria nunca mais ter a chance de fazer isso outra vez. Sua próxima parada já seria em casa, com sua mãe, faltava pouco para estar segura e amparada.

Hoje foram revelados os detalhes cruéis de seu desaparecimento, mas sua marca é muito maior que isso, e é o que nunca será esquecido.

Naquele domingo na praça, crianças e adultos com seus sorrisos e olhos de admiração a reconheceram exatamente por quem ela era, pura Luz. Obrigada por ter estado aqui e nos deixado aprender apenas te vendo simplesmente Ser.

Luanna Silva

Mora em Santarém, onde se fez e concluiu o curso superior em Psicologia. Escreve regularmente no JC. Ela pode ser encontrada no…

Nota do JC: Mais informações sobre a morte da Palhaça Jujuba (Julieta Inés Hernández Martínez, 38) pode ser lida aqui.

— O JC também está no Telegram. E temos ainda canal do WhatsAPP. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Uma comentário para

  • “uma pessoa que não deveria nunca mais ter a chance de fazer isso outra vez”, importante trecho do texto, uma pena o partido que está no poder não pensar dessa forma, o PL 3780/2023 e PL 1386/2023, que são relacionados a aumento de penas de crimes e extinção da saída temporária de presos, respectivamente, teve várias assinaturas contrárias a implementação desses projetos de leis, por políticos da base governista, mostrando que não se importam com a sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *