Sindicato dos professores da Ufopa critica reitor e vice por homenagem a Seixas Lourenço , Posse de Hugo Diniz como reitor da Ufopa

Hugo Dinz, reitor da Ufopa, na sua posse em Brasília

O Sindufopa, sindicato que reúne os professores da Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará), emitiu nota criticando os atuais reitor, Hugo Diniz, e vice-reitora, Aldenize Ruela, da instituição por chancelarem a homenagem ao ex-reitor pró-tempore Seixas Lourenço feita pela Prefeitura de Santarém nos 357 anos do município.

Para o sindicato, a homenagem não faz jus à gestão autoritária, “com práticas de assédio moral” e abertura de PADs (Processo Administrativo Disciplinar), de Seixas Lourenço.

“O Sindufopa não considera pertinente para a Universidade a indicação de homenagem sem que isso tenha vindo de amplo reconhecimento da comunidade acadêmica e de suas representações, visto que Seixas Lourenço não deixou para a UFOPA um legado de democracia”, diz a nota.

Abaixo, a íntegra do documento:

SINDICATO DOS PROFESSORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ – SINDUFOPA
SEÇÃO SINDICAL DO ANDES-SN (SINDICATO NACIONAL)

NOTA SOBRE INDICAÇÃO DE HOMENAGEM AO SEIXAS LOURENÇO

A Diretoria do Sundufopa vem manifestar preocupação e repudiar a nomeação de homenagem ao professor Seixas Lourenço, ex-reitor Pró-Tempore da Ufopa, em virtude do aniversário de Santarém como indicação do atual reitor e vice-reitora, prof. Hugo Diniz e Aldenize Xavier.

Durante a gestão Seixas foi criado o movimento “Fora Seixas” exigindo eleições democráticas para escolha dos representantes a Reitor e Direção dos Institutos.

Foi uma gestão marcada por práticas de assédio moral, PAD e não aceitação pelas categorias da Ufopa da forma como se conduzia a universidade autoritariamente.

O movimento que deu ensejo a primeira eleição à reitoria da ufopa e sua destituição em Brasília nasceu da luta interna das categorias pelo “Fora Seixas” e pela democracia na universidade.

Mesmo após a sua destituição, continuou-se exemplos de descaso a democracia, em que o mesmo se recusou a passar o cargo à reitora eleita, fato que continua a reverberar com o atual reitor se recusando a receber a transmissão de cargo, e que retira um momento de consagração da democracia.

Vale lembrar que o movimento que desencadeou o “Fora Seixas” tinha ampla participação das três categorias (docentes, discentes e técnicos), que impulsionou internamente a eleição a Reitor da UFOPA em 2013.

A Gestão Seixas contou com aporte de recursos para implantar a infraestrutura física da UFOPA (bem antes do Ajuste Fiscal de 2015 e da Emenda Constitucional 95 de 2016) e não conseguiu tal intento, deixando a UFOPA com a herança de aluguéis pela cidade.

A falta de transparência e prestação pública de contas à sociedade; a ausência de regimentos internos, dando margens a práticas arbitrárias; a ausência de diálogo com as várias instâncias acadêmicas foi marca de seu modo de gestão, comandando a UFOPA de Brasília e pouco presente nos problemas da universidade.

O que choca é vermos a capacidade de discernimento dos atuais eleitos no pedido de desculpa ao Sr. Seixas e as contradições das próprias declarações momentos antes das eleições de 2017: “Não aceitaremos nenhuma ação autoritária. Não deixaremos voltar a mão de ferro da época do Seixas” (fala do candidato prof. Hugo Alex Diniz em 2017. Um dia antes da eleição da UFOPA).

O Sindufopa não considera pertinente para a Universidade a indicação de homenagem sem que isso tenha vindo de amplo reconhecimento da comunidade acadêmica e de suas representações, visto que Seixas Lourenço não deixou para a UFOPA um legado de democracia e nem de gestão que respeitasse os preceitos constitucionais e legais de participação democrática em defesa da universidade pública.

A atual Gestão Hugo, eleita com apenas 30% dos votos na consulta prévia, não pode ter a prerrogativa de representar a comunidade acadêmica da Universidade com tal indicação de homenagem, pois tal indicação, pelo fato de ser polêmica, não representa o que pensam os docentes da UFOPA.

A Diretoria

Leia também:
Velhos rumos sopram mais uma vez na Ufopa, por Wallace Carneiro de Sousa

  • 1
    Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *