Processo de exclusão do MDB em Juruti sobe para o TRE; sigla venceu nas urnas
Lucidia Batista (centro) ao lado de seu vice, Fladimir, do PSD. Foto: Divulgação/MDB de Juruti

Subiu nesta quinta-feira (26) para o TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) o processo que excluiu o MDB das eleições deste ano em Juruti (PA), oeste do Pará, por sentença do juiz eleitoral Vilmar Durval Macedo Júnior.

Nas urnas, o partido venceu a disputa para prefeito, com Dona Lucídia, que teve 48,65% (13.463) dos votos válidos, contra 34,34% (9.520 votos), obtidos pelo 2º colocado, o atual prefeito e candidato à reeleição Henrique Costa (PT).

 

O MDB foi penalizado com a exclusão da disputa eleitoral deste ano pelo fato de todos os atos legenda terem sido anulados, inclusive a convenção partidária. Motivo: Isaías Batista Filho, marido de Dona Lucídia e presidente da sigla, encontra-se com seus direitos políticos cassados.

Isaías Filho foi denunciado à Justiça Eleitoral pelo MPE (Ministério Público Eleitoral), através do promotor eleitoral Thiago Sanandres.

“Remeta-se os presentes autos de imediato ao Egrégio Tribunal Regional Eleitoral do Pará”, determinou ontem o magistrado.

Como disputou a eleição sub judice, Dona Lucídia não poderá ser diplomada e nem tomar posse do cargo de prefeita até que a Justiça Eleitoral decida, em definitivo, o caso.

Sobre esse processo, leia também: Sentença que excluiu MDB da eleição em Juruti é mantida; caso irá para o TRE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *