Publicado em por em Justiça, Monte Alegre, Placas

Em todos os 3 casos, os acusados negam a prática do crime

Ataque sexual contra crianças por VIPs agitam Placas, Monte Alegre e Santarém
Duas crianças e uma jovem, as vítimas dos acusados. Ataque sexual. Foto: Ilustrativa

Três novos casos de supostos crimes sexuais contra crianças e adolescentes explodiram em 3 cidades do oeste do Pará na semana. A similaridades entre eles é que os acusados são VIPs, pessoas ilustres, bastante conhecidas – nos municípios de Santarém, Placas e Monte Alegre, oeste do Pará. Em todos os 3 casos, os acusados negam a prática do crime.

— LEIA: Delegado que não trabalha desde 15 de fevereiro ganhou mais de R$ 40 mil no mês.

Em Monte Alegre, na Calha Norte, o caso destoa dos demais. A vítima é uma jovem de 21 anos. O empresário conhecido como Nelsinho Lamba Égua, dono de um badalado bar da cidade, é o acusado.

Nelson Filho de Oliveira teria levado Ana para um motel e, sem consentimento dela, manteve relações sexuais com a jovem. Ela teria sido drogada, antes, a mando do empresário. Na quinta-feira (10), foi realizado um ato público por Justiça em favor da vítima.

O estupro a uma adolescente de 14 anos por um político de Placas, à margem da BR-230 (Transamazônica), entre Rurópolis e Uruará, virou o assunto da semana na cidade — e municípios vizinhos.

O caso foi turbinado com vídeos postados em redes sociais com cenas de sexo virtual entre os dois. Para preservar os envolvidos, o portal JC optou por não exibir os vídeos, mesmo que desfocados ou editados.

Nelsinho, Tigrão e Peteca: os acusados de crime sexual negam a prática. Foto montagem: JC

Alcançado pelo JC, o presidente da Câmara de Vereadores de Placas, Marcione Rocha (MDB), disse que nenhuma denúncia contra o vereador Peteca (Elenilson dos Santos Pessoa), 42 anos, por quebra de decoro parlamentar havia sido protocolada na Casa até o momento. E que ele tinha conhecimento da denúncia contra o parlamentar só através de comentários ouvidos nas ruas. “E nada mais”.

Em Santarém, o VIP é conhecido como Tigrão, 44 anos. Com curso superior em administração, Walmir Pantoja Lima, vendedor, chegou a ser preso no último dia 3, depois de ser denunciado à policia por sua hoje ex-namorada Lidiane Araújo, 41 anos.

Esportista, lutador de jiu-jítsu, Tigrão é acusado de crime sexual perpetrado contra a filha de 6 anos de Lidiane. Ficou preso cerca de 24h, e solto no dia seguinte por ordem judicial. Responde as acusações, que ele nega, em liberdade.

Em vídeo postado no Instagram há poucos dias, a mãe da criança ratificou as acusações.


Publicado por:

2 Comentários em Ataque sexual contra crianças por VIPs agita Placas, Monte Alegre e Santarém

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.