Justiça nega registro, e Gandor Hage fica fora da eleição para prefeito de Prainha
Gandor Hage, do PSDB: candidatura a prefeito impugnada. Foto: Divulgação/Redes sociais

Em sentença neste sábado (24), a Justiça Eleitoral indeferiu (negou) o pedido de registro de candidatura de Gandor Hage (PSDB) ao cargo de prefeito de Prainha, no oeste do Pará, na eleição deste ano. Motivo: o ex-prefeito se encontra “em situação de inelegibilidade”, isto é, impedido de concorrer a cargos públicos.

O juiz eleitoral Sidney Pomar Falcão, da 92ª ZE (Zona Eleitoral), foi quem assinou a sentença, avalizada com parecer favorável do MPE (Ministério Público Eleitoral) à impugnação da candidatura do tucano.

 

“Gandor Callil Hage Neto possui condenação por improbidade, com trânsito em julgado em 15/10/2019, impondo a suspensão de direitos políticos pelo prazo de 5 anos, devidamente comunicada à Justiça Eleitoral e ao CNJ [Conselho Nacional de Justiça] para anotações pertinentes”, destacou o magistrado em sua sentença de 6 páginas.

“Há, portanto, dentre outros, impedimento de ordem constitucional ao efetivo registro da candidatura do impugnado [Gandor Hage], uma vez que não se encontra no pleno exercício de seus direitos políticos”.

Lista do TCU para Justiça Eleitoral

Em setembro passado, o Blog do Jeso publicou matéria sobre a entrega da lista dos inelegíveis do TCU (Tribunal de Contas da União) ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Na lista, entre os ex-prefeitos de Prainha, constam os nomes de Gandor Hage e Joaquim Nunes.

Foi com base nessas contas julgadas irregulares no TCU e a consequente pena de suspensão dos direitos políticos de Gandor que o juiz impugnou o registro de candidatura do tucano.

“Considerando a procedência das impugnações e ausência de condição de
procedibilidade, indefiro o pedido de registro de candidatura de Gandor Calil Hage Neto, para concorrer ao cargo de Prefeito, sob o número 55, pela Coligação União por Prainha (PTB, PSDB, PRTB), no município de Prainha/PA, nas eleições municipais de 2020, com a seguinte opção de nome: Gandor Hage”, sentenciou.

Leia a íntegra da decisão da Justiça Eleitoral.

Em destaque o INDEFIRO do juiz

LEIA também: Registro do candidato a prefeito de Curuá pelo Podemos é impugnado

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Justiça nega registro, e Gandor Hage fica fora da eleição para prefeito de Prainha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *