Publicado em por em Justiça

O acusado é soldado de 3ª classe do Corpo de Bombeiros do Pará

Bombeiro acusado de abuso sexual em clínica dentária será interrogado na próxima semana
Wanderly Sousa: acusado de abuso sexual

Agendado para próxima semana o interrogatório do bombeiro acusado de abuso de menor dentro de uma clínica dentária em Santarém há cerca de 15 dias. O militar cursa Odontologia em faculdade privada na cidade.

Com patente de soldado de 3ª classe, Wanderly Lopes de Sousa teria supostamente colocado o seu órgão genital na boca do menor durante consulta odontológica em consultório particular. O caso foi denunciado pela mãe da vítima.

 

Wanderly ainda não é diplomado, e por isso pode ser enquadrado ainda em exercício ilegal da profissão de odontólogo.

Procurado pelo Blog do Jeso nesta quarta-feira (22), nem o soldado e nem o advogado dele quiseram se manifestar. Ouvido, o pai do bombeiro, Valter Sousa descartou o crime.

“Não tem estupro nenhum. Não tem nada nesse sentido. A farsa já caiu por terra”, disse, lacônico, sem dar mais detalhes.

7º semestre

A investigação do ato libidinoso transcorre sob sigilo e está ao comando da delegada da Polícia Civil do Pará Raissa Beleboni, da Deaca (Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente).

O soldado é aluno há 3 anos e meio (7º semestre) do curso de Odontologia do Iespes (Instituto Esperança de Ensino Superior). A universidade disse ao blog que aguardará o “devido processo legal” sobre o caso. E que “se posicionará quando necessário a respeito deste assunto”.

Sobre o caso leia:

Perícia conclui que militar praticou ato libidinoso contra menor em clínica dentária

Menor vítima de estupro dentro de clínica dentária passa por exame pericial

E ainda:

STJ decide que contato físico não é necessário para configurar estupro


Publicado por:

7 Comentários em Bombeiro acusado de abuso sexual em clínica dentária será interrogado na próxima semana

  • Que bom q teu blog deu nome e cara “aos bois”,pelo menos a gente já passa longe e se livra dele

  • Mas que bom que teu blog blog deu uma e cara “aos bois”
    Quero passar léguas de onde esse caboco estiver

  • Não nós esquecemos do caso da Escola de Base…onde, após as investigações, foram considerados inocentes.

    1. Não há condenação na matéria. A investigação existe. O bombeiro, como está bem explícito, é acusado de um SUPOSTO crime. O acusado, infelizmente, não quis se manifestar. Direito dele. Mas o espaço continua aberto para o contraponto. Infeliz comparação a tua, Pedro. A Escola de Base tem outro viés, outra narrativa.

      1. Jeso, você sabe o que quer dizer fatos análogos? Você chegou a ler a íntegra da matéria e consequências físicas e psicológicas com os acusados da Escola de Base?

        1. Consequências psicológicas acontecem para qualquer pessoa acusada, seja ela quem for, inocentes ou culpadas depois no desfecho do caso. Não aconteceu apenas à Escola de Base. Vc sabe disso?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *