Encontro de Lula e FHC gera reação no PSDB; tucano nº 1, Dória e Aécio criticam
FHC e Lula: encontro realizado no último dia 12 em SP. Foto: Ricardo Stuckert

O encontro entre os ex-presidentes da República Fernando Henrique Cardoso e Lula ocorrido no último dia 12, em São Paulo, causou mal-estar no PSDB., segundo informação de O Globo nesta sexta (21).

O presidente do partido, Bruno Araújo, criticou a reunião e disse que é preciso evitar passar sinais trocados aos eleitores do partido.

 

A avaliação de Araújo é de que o encontro não faz bem a um potencial candidato do PSDB em 2022. Outros tucanos, como o deputado Aécio Neves e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, defenderam o direito de FH a se reunir com quem quiser, mas reforçaram que o partido deve continuar a busca por um nome de centro para concorrer em 2022. 

“Esse encontro ajuda a derrotar Bolsonaro, mas não faz bem a um potencial candidato do PSDB. Nossa característica é saber dialogar, inclusive com adversários políticos. De toda forma, precisamos evitar sinais trocados aos nossos eleitores. O partido segue firme na construção de uma candidatura distante dos extremos que se estabeleceram na democracia brasileira” diz o presidente do PSDB, em nota.

O dirigente tucano ainda lembrou as críticas que os petistas faziam ao governo Fernando Henrique e sugeriu que Lula foi ao encontro motivado por interesses eleitorais:

“Depois de o petismo rotular o seu governo de ‘herança maldita’, parece mais que estão em busca de votos do que um reconhecimento da gestão de FHC”, completou.

— LEIA também: TJ anula sentença favorável a senador em ação de paternidade ajuizada em Santarém

Em resposta a um descontentamento da cúpula do PSDB, Fernando Henrique se pronunciou nesta manhã por meio de sua conta oficial no Twitter e reafirmou apoio ao candidato do partido nas eleições presidenciais de 2022.

“Reafirmo, para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei; se não o levarmos ao segundo turno, neste caso não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha, mesmo o Lula”, disse FHC nas redes sociais.

Outros tucanos comentaram o encontro entre Lula e FH nesta sexta-feira. Aécio Neves reagiu a quem acredita que o encontro significa uma união entre os dois partidos.

“Lula nunca foi, e não acredito que será, uma opção para o PSDB”, disse, por meio de nota. Segundo ele, FH tem “o direito de almoçar, jantar e tomar seu vinhosinho com quem ele escolher”. Quanto à questão política, diz Aécio, “o PSDB deve continuar a busca de uma candidatura ao centro, e há sinais claros de que, além dos nomes colocados até aqui, o senador Tasso começa a considerar realmente uma candidatura”, declarou.

Possível candidato à Presidência em 2022, o governador Eduardo Leite afirmou, em sua conta no Twitter, que é “natural que dois ex-presidentes possam conversar sobre política”. “Conversar com todos é premissa de quem deseja o fim do ‘nós contra eles’. Mas eu não aceito que o Brasil ande pra trás. Confio que FH também não”, escreveu o gaúcho.

— LEIA também: Aimex e servidor do Ibama: alvos no Pará da operação da PF; leia a decisão do STF

Presidente do diretório estadual do PSDB e próximo ao governador João Doria, outro possível candidato do partido, o secretário estadual Marcos Vinholi disse que, numa democracia, adversários devem dialogar. Segundo ele, porém, os governos Lula representaram “retrocesso”. “Sem contornos eleitorais para o PSDB, sem sinais trocados. A clareza de que o PSDB trabalha alternativa que seja capaz de liderar o País, frontalmente contrário aos retrocessos Lula / Bolsonaro”, escreveu nas redes sociais.

Fernando Henrique é presidente de honra do PSDB. Em entrevistas, no entanto, ele já havia citado a possibilidade de apoiar Lula num eventual segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro. FH também vinha mostrando pouco entusiasmo pelos dois principais nomes que almejam o posto de candidato a Presidência da República em 2022: os governadores João Doria, de São Paulo, e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul.

Com informações de O Globo

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Encontro de Lula e FHC gera reação no PSDB; tucano nº 1, Dória e Aécio criticam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Antônio Ribeiro disse:

    A ESQUERDA VIAJA NO SURREALISMO. PESQUISA COMPRADA COM VOTO AUDITÁVEL, NÃO COMBINAM.

  • Manuel disse:

    Pressionado pela CPI e pelas pesquisas, o BozoNero agora viaja dia e noite procurando ponte para inaugurar, só está faltando o Nélio Aguiar convidá-lo para inaugurar aquelas pontes próximo da praça do pescador.

  • Manuel disse:

    Os BolsoTontos estão em êxtase, todas as pesquisas de diversos institutos já apontam Lula bem a frente do segundo, então é melhor JAIRem se acostumando. Lula tem que tomar cuidado com os milicianos da familicia Bolsonaro, eles tem o costume de matar e jogar as armas no mar. Fica o alerta.

  • Antônio Ribeiro disse:

    O ENCONTRO DE 2 BANDIDOS DA MAIS ALTA PERICULOSIDADE, (BAT E ROUBA)

  • José Ribamar disse:

    ENCONTRO MACABRO