A candidatura a deputado federal de Neuton Miranda, falecido ontem em Belterra, já estava devidamente engatilhada pelo PCdoB para o pleito deste ano.

Em abril, ele deixaria o cargo de número 1 da SPU (Secretaria do Patrimônio da União) no Pará, e mergulharia de cabeça na campanha.

Toda militância do partido no estado já começa a trabalhar para elegê-lo, pois seria o único entre os comunistas na disputa ao cargo.

A estratégia montada era dobrar a votação de Socorro Gomes na eleição de 2006 (quase 60 mil votos), e alçá-lo como representante da bancada do Pará na Câmara dos Deputados a partir de 2011.

Com a morte de Neuton, o PCdoB terá que refazer seus planos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *