Pedido de vista deixa julgamento de cassação sem prazo de retomada no TRE

Publicado em por em Justiça, Monte Alegre, Política

Pedido de vista deixa julgamento de cassação sem prazo de retomada
Jardel Vasconcelos, Matheus Almeida e Cabo Leonardo: punidos com cassação e inelegibilidade em primeira instância. Foto montagem: JC

Não há prazo para retomada do julgamento do recurso contra a cassação do prefeito e vice-prefeito de Monte Alegre (PA) interrompido na sessão de terça-feira passada (21) por causa do pedido de vista feito pelo jurista Diogo Seixas Condurú, um dos 7 integrantes do TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral) do Pará.

Condurú seria o 3º membro da corte a votar sobre o caso. Na ocasião, o placar do julgamento registrava o escore de 1 a 1.

A relatora do recurso, juíza federal Carina Cátia Senna, votou pela manutenção da sentença de primeiro grau – ou seja, a cassação. O desembargador Leonan Gondim Jr., por sua vez, votou contra a sentença.

Em vez de votar, o advogado Diogo Condurú pediu vista – quando por um dos julgadores não se sente apto a dar o seu voto na sessão de julgamento e solicita que o processo seja retirado de pauta para que o analise.

Não há um prazo específico em lei para conclusão dessa análise em pedido de vista. Por isso, a data da retomada desse julgamento virou uma incógnita.

Matheus Almeida, prefeito, e Cabo Leonardo, vice, são acusados de abuso de poder econômico e político na disputa eleitoral de 2020. Em julgamento na primeira instância, os dois foram cassados e ainda penalizados com inelegibilidade de 8 anos, assim como o ex-prefeito Jardel Vasconcelos.

Conforme informado pela assessoria do TRE-PA ao JC, as sessões plenárias da corte no mês de julho não serão interrompidas. “Elas vão continuar a acontecer, a priori, às terças e quintas, ao longo do mês”, detalhou.

  • JC também está no Telegram. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.