Sociólogo e professor universitário, Válber Almeida comenta o post Vem mais panfletos aí, gente!:

Vou fazer um comentário bem ideológico. Jamais anularia meu voto, porque sei do peso histórico, das lutas humanas que foram travadas para que ele se tornasse uma realidade. Porém, não voto em Jatene, nem em Serra, porque o PSDB até hoje só trouxe desgraça para o estado e para a nação.

A arrogância com que Jatene e Serra, de resto os intelectuais boçais e provincianos que se conglomeram dentro dessa facção política, se dirige aos seus adversários políticos e, em especial, às suas opositoras nestas eleições, dão mostras de que são pessoas que não conhecem nem respeitam o ser humano.

Como são dados a um tipo de postura intelectual arrogante e melindrosa, demonstram não estar abertos para aprender com as contradições de idéias, valores, necessidades, interesses e condições sociais que compõem a sociedade.

Por isso, são incapazes de conhecer e se sensibilizar, de fato, com os problemas mais profundos que residem nos estratos mais sofridos da sociedade.

Assim, a vitória de um e de outro representa o pior para o Pará e para o Brasil. Todos sabem que esse pessoal não tem nada de bom a oferecer para a coletividade, que seus compromissos são com interesses quase criminosos e bandoleiros, porque desprovidos de qualquer senso de bem-comum.

Então, e apesar de não concordar com o rumo tomado pelo governo de Ana Júlia, ainda assim a considero moralmente melhor do que Jatene, e essa campanha suja que tanto Jatene quanto Serra vem promovendo somente demonstra o submundo ético onde esse pessoal chafurda, totalmente desprovido de escrúpulos de qualquer tipo.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

28 Comentários em: Campanha suja

  • Valber de novo os fato e a história são irão para desmistifica-lo!!!
    A única coisa honesta que você coloca e quanto a visão ideologica, o resto…

    (1) O governo Lula representou um avanço concreto na direção da consolidação da democracia.

    Essa afirmação é tão bizarra e medonha quanto a segunda que vai abaixo. Vejamos… O governo usa todo o poder do estado para vigiar, investigar, grampear, criar dossies e prender adversários politicos e não politicos. Provas? O caseiro Francenildo teve os seus sigilos fiscais, telefonicos e bancarios quebrados. Integrantes da campanha do candidato José Serra também tiveram os seus sigilos violados para colher dados para confecção de dossiê. O ex predidente Fernando Henrique e sua falecida esposa Ruth Cardozo tiveram seus dados violados também para confecção de dossiê. Fora isso existe as várias ameças de perda de concessão que o governo faz as empresas de comunicação, também a tentativa de controle da imprensa. Nem vou colocar aqui oque vai no famigerado PNDH.

    (2) O reinado de Dom FHC e de seu fiel escudeiro, José Serra, foi marcado pelas piores mazelas sociais, econômicas e morais já produzidas na história do Brasil.

    O fato! Plano real, proer, lei de responsbilidade fiscal,programas sociais aqueles mesmo que foram unidos e dram origem ao bolsa familia e que você afirma mentirosamente que foi avanço do governo Lula, e as privatizações. Vamos ao resultados das mazelas…

    1-Plano Real: É simples, sem plano real nada disso existiria, nada e isso é fato.
    2-Proer: Programa de reestruturação e fortalecimento do sistema financeiro internacional, não só salvou todo sistema financeiro nacional como também criou medidas de proteção ao mesmo, Essas medidas evitaram que o Brasil quebrasse juntamente com outros paises com a crise 2008, não precisa deizer que Lula o PT foram contra né… Mais logo após o apice da crise o indecoroso ofereceu o proer como salvação em Washington, parece brincadeira, mais é verdade.
    3-Programas Sociais: Começaram no governo FHC e alguns dos programas de José Serra. O Lula e o PT foram contra, inclusive Lula falou que os programas eram esmolas. Isso é fato Valber!
    4-Prizatizações: Os resultaos falam por si, o sucesso é reconhecido até mesmo pelo alto escalão petista quando não está em campanha claro.
    5-Lei de responsabilidade Fiscal:Uma especie de freio a gastança desenfreada de estados e municipios.

    Como bem colocou o José Eduardo, num quadro de crise braba e de colapso como havia antes todas as “mazelas” inauguradas por FHC duvido que o PT tivesse chegado ao poder, e se chegasse não é preciso ser gênio pra saber onde pararia.

    Agora vamos tirar todas essas “mazelas” criadas por FHC e Serra e vejamos o que sobra pro Lula.

  • Caros, serei honesto e, novamente, tomem o meu discurso aqui como ideológico.
    Ainda que com todas as suas limitações, a Democracia continua sendo a melhor forma de governo. Mas não existe democracia onde reina a pobreza, a miséria, o desemprego e o subemprego, porque esses elementos se declinam, simplesmente, como falta de direitos, e falta de direitos significa ausência de cidadania, e ausência de cidadania significa ausência de reconhecimento do valor e da dignidade da pessoa humana.
    O reinado de Dom FHC e de seu fiel escudeiro, José Serra, foi marcado pelas piores mazelas sociais, econômicas e morais já produzidas na história do Brasil. Nunca houve, nem no período colonial, um saque tão sistemático e elevado das riquezas nacionais como nos 8 tenebrosos anos de gestão dessa patota. O desemprego, a concentração de renda, o subemprego, a precariedade no trabalho graçaram e levaram ao desespero e à desilusão milhões de pais de família e jovens. O Estado foi sucateado e pilhado sistematicamente, quebrando por duas vezes e se colocando de joelhos para o FMI, que foi quem, de fato, governou os rumos da economia brasileira. A Universidade brasileira, que está cheia de pseudointelectuais que arrotam pseudointeligência e pseudosabedoria contra o Lula, entrou em colapso, e isso num governo de pessoas que devem toda sua vida profissional e política à academia. O Lula, vítima tantas vezes de ignorantes travestidos de intelectuais, reergueu o moral da Universidade brasileira, elevando em quantidade e qualidade os investimentos na mesma, o que mereceu elogios da mais importante revista de ciência do mundo: a Nature.
    O governo Lula representou um avanço concreto na direção da consolidação da democracia. E não se trata de populismo. Quem critica o Bolsa Família e outros projetos sociais como populistas ou entende que toda política social que beneficie o povo é populista; ou acha que somente os que sempre tiveram muito da parte do Estado merecem continuar tendo muito e os demais, nada; ou acredita, ainda, que os interesses e necessidades concretas das camadas menos favorecidas da sociedade não são humanamente legítimas e não devem ser objeto de atenção da sociedade; ou, simplesmente, é um completo ignorante nessas questões, que é o caso da maioria que assim qualifica o Bolsa Família e os programas sociais.
    Eu acredito, fielmente, que a Democracia educa. E os governos do PT, ainda que de modo lento –mas é assim que a história avança para melhor-, tem trazido para o centro das discussões e do poder questões sociais, políticas, culturais e econômicas que foram obscurecidas por longos períodos de autoritarismo, uma vez que ameaçavam os interesses de uma elite econômica e política insensível para os problemas sociais porque egoísta ao extremo da selvageria.
    Não desejo nem que PSDB nem que DEMOCRATAS desapareçam da política nacional e estadual. Mas essas elites precisam se reeducar, entender que a sociedade compreende interesses, valores e visões de mundo diversos, muitos dos quais não somente diferentes, mas também antagônicos aos seus. Precisam entender que esses interesses são legítimos e devem ser ouvidos, respeitados e que o Estado – o Estado sim, porque o mercado não consegue dar conta dessa função-, precisa criar mecanismo para atender esses interesses. Enfim, essas elites precisam se humanizar, passar por uma reciclagem moral, para entender que existe dor, sofrimento, desespero, mas também esperanças, sonhos e projetos de vida para além dos seus.
    Como disse o saudoso Chico Buarque: eu quero um governo que fale de igual para igual com todas as nações do mundo, não um que fale fino diante de Washington e grosso diante de Paraguai e Bolívia.
    Os candidatos do PSDB estão fazendo promessas sociais oportunistas, coisas que jamais cumprirão. Os congressos desse partido, assim como do DEM, foram marcados pela reafirmação da agenda política e econômica neoliberal, que menospreza os dramas sociais e é um verdadeiro atentado à humanidade.
    Por isso, o voto em Ana Júlia e Dilma continua sendo fundamental para que a Democracia brasileira continue avançando e se consolidando.

    • Com o seu voto, faça o q achar melhor.
      Com a história democrática do Brasil, por favor, respeite-a.
      O própio Lula já admitiu, que se tivesse vencido Collor em 1989, dificilmente teria feito um bom governo.
      Se o Lula tem alguma participação positiva neste processo, não foi algo isolado, e sim a continuidade de 20 anos de redemocratização do país.
      Os ptistas como sempre egocentricos, querem nos convencer q o Brasil foi descoberto em 2002, por Lula.

  • Sem surpresa!!! Boçalidade pura… interessante como tenta inverter as ordem das coisas. E esse senhor é sociologo e professor dos nossos filhos? Pobre país o nosso com professores desse nivel… O amor cego pelo partido e por essa ideologia atrasada faz com que pessoas como está deixem de lado a honestidade intelectual e a verdade. Tudo bem que ninguém é obrigado a gostar da figura de um FHC, SERRA, JATENE etc. Mas negar ainda por cima tentar desconstruir os avanços que houvem com eles é demais, é desonesto. Afirmar como o professor afirmou que na época em que o PSDB governou o país foi é simplesmente mentira. Basta pensar que se tirassem tudo o que foi feito pelos governos do PSDB a situação de hoje não existiria, Lula e o PT jamais teriam chegado ao poder. Os fatos sempre desmentem todo e qualquer petista ou simpatizante que tente falsear a história. Ai vai um texto que um amigo me mandou por e-mail, é muito bom ele coloca alguns números que ajudam a desmistificar algumas das mentiras contadas pelo petismo, em especial agora em época de eleição.

    SEM A MENTIRA O QUE SERIA DO PT?
    Se eu fosse um desses críticos do PT que ignoram a sua natureza, poderia começar meu texto mais ou menos assim: “Não entendo por que o PT, liderando um governo que, inegavelmente, tem virtudes, precisa recorrer à mentira sistemática na campanha eleitoral”. Ocorre que eu não sou um desses e entendo o papel central que a mentira exerce na conformação e na postulação do partido. Na verdade, sem um conjunto de mentiras circunstanciais e sem uma grande mentira conceitual, nem mesmo existiria PT. E o debate de ontem à noite, na Record, que se estendeu até o começo da madrugada de hoje, deixou isso muito claro.
    A mentira do pré-sal e do petróleo
    Dilma contou uma mentira ao afirmar que seu adversário, se vitorioso, pretende privatizar o pré-sal. Qual é o busílis? Como o governo substituiu o modelo da concessão pelo de partilha, passou a chamar o regime anterior de “privatização”, o que, não fosse deliberadamente falacioso, seria apenas equivocado. Fosse assim, e o tucano José Serra respondeu acertadamente, a própria candidata do PT poderia ser acusada de ter privatizado o “nosso” petróleo, inclusive o do pré-sal. Uma das empresas que assinaram um contrato de concessão é a OGX, do bilionário Eike Batista, e foi essa condição que lhe conferiu uma formidável valorização no mercado.
    A campanha de Serra, especialmente no horário eleitoral, enfrentou mal esse debate até agora. Chega a ser escandaloso que não tenha deixado claro, por A + B — já que a imprensa, na era do “declaracionismo”, não o faz — que, em 1995, quando FHC assumiu o governo, a Petrobras produzia 700 mil barris de Petróleo por dia. A empresa detinha, então, o monopólio. A abertura do setor foi fundamental para o crescimento da produção. Em 1999, já havia 38 empresas privadas atuando no país. Atenção: em 2003, em razão das concessões feitas ao setor privado — que nada têm a ver com privatização —, atingiu-se a marca de 1,4 milhão de barris por dia. Entenderam o que aconteceu? Na gestão FHC, DOBROU A PRODUÇÃO DE PETRÓLEO. Hoje, anda em torno de 2,1 milhões de barris/dia. Resumo da ópera: cresceu 100% no governo FHC e 50% no governo Lula. Esse é o fato.
    O suposto sucateamento da Petrobras nos anos FHC é outra dessas vigarices cantadas por aí. Em 2000, por exemplo, a empresa teve um lucro de R$ 9,9 bilhões, 6º entre as dez maiores petroleiras do mundo. Recebeu vários prêmios internacionais por seu desempenho. Em 1997, o setor petroleiro respondia por 2,7% do PIB; em 2000, já respondia por 5,4% — tudo isso durante o governo que o PT sataniza tanto. José Sérgio Gabrielli, este militante do PT disfarçado de presidente da Petrobras, deu sucessivas entrevistas na semana passada. Falou o que bem entendeu. Ninguém o contestou com números.
    A mentira dos assentamentos e das invasões
    Dilma contou uma mentira ao afirmar que o governo Lula assentou mais famílias do que o governo FHC e que as invasões de terra caíram. Ao contrário: as invasões cresceram. Foram 497 as ocorrências entre 2000 e 2002 (na média, 165,67 por ano) contra 1.357 entre 2003 e 2008 (média de 226,17) — um aumento de 37%. Existe uma Medida Provisória contra invasão de terras, editada em 2000. Ela indispõe para reforma agrária terras invadidas. Na oposição, o PT chegou a recorrer ao Supremo contra essa lei. Perdeu. No poder, nunca a aplicou — e, por isso, as invasões explodiram. No momento, João Pedro Stedile está quietinho para não prejudicar Dilma. Mas já avisou que volta com tudo se ela ganhar. Segundo disse, para os invasores, é muito melhor que a vencedora seja ela.
    O governo FHC assentou, ao longo de oito anos, 600 mil famílias, marca que Lula não vai conseguir atingir. Assenta menos, mas provoca mais conflitos e mata mais. Estes números, por exemplo, são da Comissão Pastoral da Terra, que é o MST de batina: na atual década, 2003 foi o ano mais violento, com 73 assassinatos em conflitos no campo. Nos outros, o número de homicídios ficou entre 20 e 40. Com relação ao número de conflitos, o período entre 2003 e 2007 foi o mais violento, com em média 1.727 registros, contra 1.170 conflitos em 2008 e 1.184 em 2009. Embora tenha sofrido uma redução, a quantidade de conflitos permanece bem maior do que no início da década (2000, 2001 e 2002), quando ocorreram, em média, 822 por ano. Resumo: Lula assenta menos, o MST invade mais, os conflitos aumentam, e as mortes também.
    Impressionante!
    Milhares de vezes, ao longo de oito anos, Lula e o PT falsearam os dados sobre o governo FHC. Mentiras pontuais foram criando o grande edifício da mentira conceitual: o governo representaria a grande mudança de rumo e de prioridades. Mas não deixa de ser chocante ver Dilma tartamudear a inverdade ali, ao vivo, sem o conhecido talento de Lula para a representação. E fico cá pensando: “Como é que essa senhora não se constrange?”
    Há um cálculo nessas coisas, creio. Entro na cabeça de Dilma mais ou menos como Machado de Assis entrava na cabeça do cônego (é claro que não estou comparando o paraíso com o deserto): “Quem sabe do que estou falando ou endossa a mentira e a considera necessária para eu vencer ou já não vota em mim mesmo. Então, tudo bem! Quem não sabe pode acabar acreditando que falo a verdade e que os meus adversários querem mesmo ‘dar’ as riquezas brasileiras para os gringos. Assim, a mentira me é útil”
    E então ela segue adiante, na sua versão alucinada da história. Vai dar certo? Não sei! Se der, terá de arcar, depois, com o peso da realidade, sem ter a mesma competência de Lula na arte do ilusionismo.

  • se o comentario desse professor universitario valesse alguma coisa.. tudo bem; mais infelismente nao vai valer pra nada… é so perca de tempo ta falando mal dos politicos…..

    ja me vuu. votei no jatene no primeiro turno e vou votar no segundo de novo!!!!!
    nao quero saber se ele é arrogante ou nao…. so sei que tudo PT nao pode ficar mais… falowww

  • É impossível desassociar a sujeira como foi tratada a coisa publica no período em que o PSDB governou este País, tendo Serra como ministro do planejamento e da saúde.
    Serra foi protagonista das mais bárbaras ações contra este País e em especial as regiões norte e nordeste com medidas discriminatórias contra elas em favor das regiões mais ricas do Brasil.
    Serra não enxerga nada mais além do sul e sudeste e um pouco do centro oeste e não podemos fechas os olhos para o caráter fascista de suas ações e de seus seguidores contra os imigrantes nordestinos que povoam a capital paulista.
    Nunca um governante foi tão blindado pela mídia como foi Serra quando dirigiu São Paulo, capital e estado.
    Essa mídia foi cúmplice e omissa em bandidagem eméritas tais como: do envolvimento de sua filha, Verônica Serra que foi sócia de outra Verônica irmã do banqueiro condenado Daniel Dantas, contas em paraíso fiscal.
    = A Empresa das duas Verônicas bisbilhotou o sigilo fiscal de mais 60 milhões de brasileiros;
    = Secretário do Serra teve mais de 10 milhões de dólares bloqueados pela justiça brasileira na Suíça;
    = Paulo Preto, diretor da DERSA na gestão do Serra sumiu com mais de 4 milhões de reais arrecado para o caixa 2 da campanha do Serra;
    = O metro de São Paulo é um antro de bandalheira, e promiscuidade com a multinacional francesa ALSTON acusada de distribuir propinas para auxiliares do Serra;
    = O tal dossiê que envolveu gente do PSDB e familiares do Serra. Foi obra e arte dos tucanos de Minas e do Jornal O Estado de Minas, para se defender Aécio Neves dos arapongas do Serra chefiado pelo Deputado Marcelo Itagiba, como já foi provado;
    = Não podemos esquecer que o Serra mandou ocupar as instalações da USP com força militar fortemente armada com apoio de helicópteros, coisa não vista nem na época da ditadura.
    = Parte dos documentos em posse do jornalista Amauri Ribeiro Junior, entregue à Policia Federal por ocasião de seu depoimento, foi enviado por este aos jornalistas brasileiros. Não vamos esperar que o PIG publique, mas já está na rede. Lá você encontra coisas cabeludas contra o alto comissariado tucano;
    Não obstante, a já notória péssima qualidade de gestão do Serra nas aéreas da educação, segurança publica e saúde quando governador de São Paulo. Funcionário publica com Serra é tratado no cassetete, que digam os professores e os próprios policiais.

    • Chiquinho se eu listasse aqui as acoes nao menos nobres do PT , com certeza daria muito mais linhas que vc escreveu aqui ….

      Sabemos que nao ha santos na politica , nao tente sutilmente colocar o seu partido como algo menos ruim que o PSDB .

      Sabemos que hoje 40 pessoas ligadas ao PT respondem a uma acao que de longe e o maior escandalo politico que o nosso pais ja registrou ….. sua canditada se assumir a presidencia ja assume comprometida com tantas coisas que se torna dificil crer que outros e maiores escandalos ocorrerao.

      Saudacoes

    • Conheço algumas destas suas acusações, e posso dizer q é simplesmente patético, vcs petistas, acreditarem q o Aécio encomendou os dossies contra o Serra, fala sério.
      As acusações de cx 2, no episódio Paulo Preto, já rendou dois direitos de resposta no horário eleitoral contra a Dilma.
      A licitação do metrô, iniciada em 2008 no governo Serra, foi cancelada e refeita este ano, com fins a diminuir os preços, e agora, foi novamente suspensa por suspeita de formação de cartel pelas empreiteiras, oq por enquanto, não caracteriza corrupção.
      As demais acusações, não tenho conhecimento e portanto, não posso comentá-las.
      Agora, se fosse para citar as denúncias de corrupção contra o PT, não caberia neste espaço.
      E destas denúncias, a maioria já apuradas e caracterizadas como corrupção.

  • Válber Almeida, e qm mais o acompanhe, a sociologia é um ramo da ciência que, basicamente estuda a sociedade e afins, sem dúvida é fundamental p/ o bom e verdadeiro desenvolvimento de uma cidade, de um Estado de um país. Com ou sem o teu voto, o Jatene vai ganhar. Vc bate e assopra. Não concorda c/ o governo da Ana Júlia mas não vota no Jatene.

  • Parabéns, excelente texto!

  • Jatevejá….vc é o Valber?

    • Caro Santareno, o Válber sempre se manifesta abertamente, assina todas as suas crenças e convicções neste blog. Sempre agiu assim.

  • Pelo visto caro Valber, seu comentário foi bastante imparcial, logo acredito que sua ideologia é admirar a fascinante incomPTência da Governadora Ana Julia, a ironia, o deboche e a soberba do Presidente Lula e a inércia da candidata Dilma.
    Se acaso vc residir em Santarém, deveria torcer o nariz antes de fazer tal comentário, pois por este lado do Pará os candidatos que vc condena, foram unanimes no 1º turno, o que comprova o descaso com nossa região, principalmente se considerar-mos que as suas opções de voto estão no poder hoje.

  • Caro Valber, no primeiro turno não votei em Serra e nem em Jatene (muito menos em Dilma e Ana), porém, fica a pergunta: Por que ao lermos o seu comentário dá a impressão que você está se referindo a Dilma, Ana Júlia e ao PT?

  • Corajosa a declaração de voto de Válber. A posição dele aqui no blog sempre foi clara. São bem conhecidas as duras críticas feitas à condução de aspectos da política petista nas três esferas de poder. Mas não é uma crítica burra, preconceituosa, como o da direita raivosa. Nem é inconsequente como a de alguns indigentes pobres-diabos que manifestam suas grosseiras opiniões políticas apenas em momento de eleição.
    Válber, como pessoa esclarecida que é, sabe que a crítica não é dirigida a Jatene, Serra, Maluf, FHC e outros desse naipe, enquanto pessoa. Mas enquanto idéias e projetos que eles representam. Sabe que o que está por trás do aparente é a velha luta de classe. A luta de dominadores sobre dominados. E, o que é pior: a luta de dominadores sobre os que não sabem que são dominados. E aí o jogo é duro. Trata-se de uma luta contra o obscurantismo. Cinco séculos de podres poderes exercido pelas oligarquias de nosso país nos contemplam. Pelas costas.
    E não vai ser fácil construirmos uma democracia sólida no futuro sem combate a essas formas perniciosas de consciências. O jogo da direita, já aprendemos nesses anos de luta, é necessariamentre sujo, não nos iludamos. Como também é sujo o jogo daqueles que mancham a esquerda, por não saberem resistir às tentações das benesses do poder mal exercido, imitando o mundo lodoso da prática estreita e rasa de certos políticos tradicionais. Por isso errou Lula ao propor extirpar o Demo. O que é ruim, rui por si mesmo. O que deveria se preocupar é com os próprios demônios, aqueles que teimam em habitar as hostes petistas, expurgá-los para não contaminarem os demais.
    É dificil. Me apontem o membro de um conselho de ética, de qaulquer partido que seja!
    PSOL, PSTU e outros partidos hoje mais à esquerda do PT, por certo, terão muito a contribuir.
    Já não digo o mesmo do PV, que desde sua fundação não soube entender que, maior mesmo que a ecologia em sentido estrito, impõe-se o exercício de um ecosociabilidade. E esta de maneira alguma pode se subtrarir à luta de classe. E menos ainda ser infensa ao destino historial que foi dado exercer à presente geração. Sem malabarismo ideológico ou outra forma qualquer de covardia. Exemplos?
    É só ver a que se reduziu o antes progessista Gabeira, agora nos colos de Serra, e este no umbral, o lar da TFP, de onde emana a velha cantilena abortífera e outros temas de desagradável odor.
    É só ver a transformação em ‘inocente útil’ que a direita fez de Marina. E esta sem saber que fazer da famosidade a que foi guindada por sua suposta clarividência dos problemas ecológicos, originada unicamente de sua história de ‘heroína’ amazônida, que lutou contra a doença, a pobreza e a ignorância, como se esse não fosse o caso de quase todos nós, nascidos aqui no Norte, com os incontáveis problemas que se nos deparamos em nosso dia-a-dia.
    Se se quer avant garde, no mínimo, deveria desmontar a si mesma como figura salvífica. Mas não. Deixou-se engolfar pela velha midia, nossa Grande Meretriz, essa suarenta senhora contumaz frequentadora de poderosas alcovas, exímia na arte de molhar lençois e entoar polifonia da própria liberdade.
    Por isso, Válber, está de parabéns.
    Você e seu instinto de classe!

  • Alguns fantasmas da política brasileira parecem voltar a assombrar os sonhos de democracia que levará este país a algum nível de desenvolvimento. Desses um chama a atenção nestes últimos anos e especialmente nesta campanha: o populismo.
    Vê-se, nesta década, um político se apoiando em sua imensa popularidade construída a peso de gastos sociais de políticas concentradas (assistencialistas) em determinadas camadas da população: os mais pobres e com menor escolaridade. Nada de errado haveria, não fosse o fato de esses gastos pouco contribuírem para a mudança estrutural na vida dessas pessoas e do quadro geral da concentração de renda do país. Tirados os percentuais de “ajuda” governamental nas rendas dessas pessoas, como o bolsa família e outros gastos concentrados a fundo perdido, não houve melhoria real na composição da renda dessas pessoas. Ao contrário, hoje se contrata, neste país, com salários menores que há dez anos. Os salários (reais) são menores, as pesquisas de órgãos do próprio governo constatam isso.
    Há, portanto algo de errado, pois, pari passu, temos o crescimento real da renda dos mais ricos, o que correlacionado à transferência de renda irreal das políticas, acima mencionadas, somente escamoteia uma concentração de renda silenciosa apoiada e promovida pelo populismo de um presidente, que acoberta escândalos e promove o aprisionamento da máquina pública por um partido e seus aliados. Para alguns analistas voltamos ao “rouba, mas faz”. Voltamos à irresponsabilidade com a res publica. A probidade se tronando um devaneio; algo distante e desimportante.
    Nestas eleições é disso que se ufana o governo. A isso chama continuidade nessas eleições. Mas isso possui nome. Seu nome é populismo: a praga que, há anos, assola a América latina.
    A competência foi esquecida nesta campanha; o partido que controla o governo fala apenas em continuidade, mas que continuidade, pois, embora até tenha havido melhoria na situação econômica do país, não sabemos bem para onde isso vai nos levar, pois a saúde continua de péssima qualidade, a educação ainda é das piores do mundo, o Estado ampliou a dívida pública para cerca de um trilhão de reais (a mais alta dentre os países em desenvolvimento). Esses problemas não serão resolvidos com programas sociais, mas com definição de política macroeconômica séria e visão estratégica de estado e reformas nas áreas tributárias, da educação e saúde, que representam políticas redistributivas, as quais levam a desenvolvimento a longo prazo.
    Porém, o que parece é que este governo não sabe como fazer ou não quer fazer. Não deseja enfrentar os gargalos graves do nosso desenvolvimento, pois a resolução desses gargalos solapa as bases do populismo: distribui renda, melhora o nível de análise política da população, e torna as pessoas independentes do assistencialismo governamental.
    Um governo populista não visa a libertação das pessoas visa a sua dependência para manter-se no poder e se apoiando nesse sistema não ter de prestar contas a ninguém, porque seu projeto não é de desenvolvimento para todos, mas de poder e mantendo-se nele criar formas de locupletamento. Temos um grande banquete às custas das coisa pública, na qual os maiores comensais (e quase somente eles) são o partido governante e seus aliados.

    • Excelente sua posição.
      Costumo dizer que Lula cultua a pobreza, pois é dela que vem o seu poder.
      Um Estadista pensa no futuro da Nação.
      Um Populista pensa na próxima eleição.

  • O início diz tudo, bem ideológico. Concordo com o “Santareno” que diz que os Atores em questão estão mais para Dilma (fruto de um delírio egocêntrico do deus lula), da Ana (que no mínimo foi irresponsável com o Pará, para não dizer incapaz) e da turma do PT (os Zés da vida) que projetaram um horizonte de anos no poder a qualquer custo e alicerçados em uma política retrógrada de pão e circo (bolsas da vida) que acabam por produzir dementes sugadores que colocam em seu íntimo que os que rabalham são obrigados a sustentar seu parasitismo.

  • Valber, porque esse comentário infeliz ? Se você se apresenta como sociólogo, no mínimo, deveria fazer uma análise isenta do quadro políco e não deixar transparecer de forma tão evidente sua opção partidária. A bandeira vermelha já não representa mais a “ética na política” ( tão defendida no início da luta partidária), pois os sucessivos escândalos em que se envolveram os mais representativos dirigentes partidários fizeram com que a sociedade percebesse que eles não se comportam de forma diferente dos políticos de outros partidos, pelo contrário, aperfeiçoaram a forma de utilização de recursos públicos em benefícios pessoais, e mais grave ainda, justificando que era em benefício partidário, convencidos de que os brasileiros tem a obrigação de elegê-los.
    Lamentavelmente nesta última campanha, como nas anteriores, não vimos nenhuma proposta que nos leve ao desenvolvimento desejado. Não se apresentou proposta para reformas tributária e previdenciária , ou projetos de investimentos em infra-estrutura ( geração de energia, estradas,ferrovias,portos, aeroportos , etc). Apenas o PT se utilizou do tão propalado PAC, que apresenta resultado muito aquém do esperado, aparecendo mais no papel e na propaganda oficial.

  • A dinâmica democrática favorece a mudança das prioridades. Todos os indicadores sociais melhoraram com a democracia. Não foi o Lula quem fez. Votando, denunciando e cobrando foi a sociedade brasileira, usando as ferramentas da democracia, quem está empurrando o país para a frente. O PT tem a ver com isso. O PSDB também tem assim como todos os cidadãos brasileiros. Mas não foi o PT quem fez, nem Lula, muito menos a Dilma. Foi a democracia. Foram os presidentes desta fase da vida brasileira. Cada um com seus méritos e deméritos.
    Temos que escolher para proximo presidente, quem entenda ser a educação a maior prioridade nacional. Isso sim tem que ser prioridade.

  • O problema è que quem volta nao sao vcs bem estudados com seus carros e casa boa. Quem vota è o povo da periferia que sofre sem agua e na fila do hospital. E o povo quer jatene.

    • Caro Anderson,
      A periferia não abrirá mao das bolsas e outros mecanismos que o governo criou pra manter os menos favorecidos na escola ou mesmo com comida na mesa, alem de que as filas nos hospitais e a falta d’agua nao foram resiolvidos qdo Jatene e cia podiam ter feito.

      No “horoscopo” brasileiro esse ano é das mulheres de novo.

    • Umpf?
      Pqp entre tantos comentários bem escritos… Tinha que ter uma pérola!
      Todo mundo vota filhinho!
      Rico, pobre, velho e crianças a partir de 16 anos!
      A diferença está na consciencia e nos interesses!
      Povo de verdade deveria votar em um governo mais social e assistencialista!
      Mas, infelizmente muitos se deixam enganar e comprar por promessas mentirosas e pelas propagandas que bem o autor do post definiu como: “submundo ético onde esse pessoal chafurda, totalmente desprovido de escrúpulos de qualquer tipo.”
      Parabéns ao autor e as pessoas que mesmo com opniões contrárias souberam se expressar com respeito e argumentos sólidos ao invés de simplesmente jogar um monte de palavras sem fundamento no caixinha de comentários!
      Isso é democracia! ViVA a ela!

  • Valber Almeida eu e minha familia e muitos amigos votamos em Serra e Jatene,você deve olhar os beneficios que o PSDB trouxe para o Brasil exemplo Plano real seguro desemprego o Fat e outros.
    Pessoa como você deve ter a mente cauterizada pois não conseguem ver a realidade das coisas muitos dos frutos que se colhe hoje foi os antecessores ao presidente Lula que plantaram,falando em desgraça o PT trouxe muitas para o Brasil exemplo MENSALÃO,SMT ,COLO DE MELO,JOSÉ DIRCEU,ERENICI GUERRA,ALOPRADOS,PALOCI,na verdade o PT não e um Partiudo mas sim uma quadrilha organizada para roubar o nosso dinheiro não so somente eu que penso desta maneira mas a propria justiça brasileira.
    O PT da as migalhas para maioria do povo brasileiro para poder saquear os cofres dsa nação junto com os canalhas do PMDB que são outros gatunos.
    Graças a Deus e a Justiça degolou o os dos canalhas do estado do Pará o ladrão Jader e ladrão Paulo
    Acorda para realidade deixa de ser mas um manipulado por essa quadrilha.

    • jorge você falou tudo que pessoas com visão do que ocorre neste país pensam, ninguém quer mais mensaleiros,cuequeiros ,embusteiros,e gente que vasculha a vida das pessoas como se estivéssmos numa ditadura, como a que eles querem implantar com a orientação do mal elemento e ditador nazista , maluco hugo chávez e do ditador do Irã. Basta com a farra das viagens e das bolsas com o nosso dinheiro isso tem que acabar, não quero mais pagar cartão corporativo pra esse bando de PETRALHAS. PELA ORDEM E PELO PROGRESSO DO BRASIL 45.

  • o comentario do nobre sociologo e a pura ação de toda a politica brasileira, agora a forma como ele direcionou o comentario ficou claro o posicionamento politico dele, seja imparcial ao comentar, principalmente politica se nao cai do descredito todo o comentario.

  • Seja o vencedor gordo ou magro, careca ou cabeludo, homem ou mulher, de esquerda ou de direita, não importa. Importante é ganhar o poder.
    Você estava falando de quem mesmo?

  • Esta análise que vc fez, substituo os atores pela Dilma e a Ana Carepa e td governo petista, pois tenho esta mesma sensação, incrível Válber Almeida, vc tem razão mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *