2 consórcios vão realizar os estudos para concessão da BR-163 entre Campo Verde e Santarém

Dois consórcios, com duas empresas cada, foram autorizados pelo Ministério dos Transporte a realizar estudos técnicos sobre a concessão, leia-se privatização, da BR-163, no trecho Campo Verde (no entroncamento com a BR-230, Transamazônica) e Santarém.

São eles:

. Consórcio I – Setepla/Sener: Setepla Tecnometal Engenharia S/A e Sener Ingeniería y Sistemas S/A.

. Consórcio II – Ecoplan/Skil: Ecoplan Engenharia Ltda e Skill Engenharia Ltda.

Os dois consórcios têm 240 dias, a contar de hoje, 14, para elaboração e apresentação dos estudos técnicos. Mas esse prazo poderá ser prorrogado.

A BR-163, que liga Santarém a Cuiabá, no Mato Grosso, tem 1.764 km. O trecho em questão tem 333 quilômetros.

Parte da rodovia já se encontra sob concessão, controlada pela construtora Odebrecht.

Leia também∴
Sai o edital de estudo para concessão da BR-163 entre Campo Verde e Santarém.

  • 2
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

18 Comentários em: Consórcios vão realizar estudos para concessão da BR-163 entre Campo Verde e Santarém

  • O problema é. Que entre Santarém. E ruropolis. nunca vão concluí.faltam pontes.cabeceiras de pontes.e muitos. buracos. Mais como o BEC. era mandado pelo deputado ZE GERALDO daqui há 30 anos talvez concluam

  • Tem a concessão florestal que é aquela onde o licitante ganhador fica com as madeiras das reservas florestais, e aqui ao caso, acho que é a licitação para pedágio animal, o burro de carga que vai fazer esse trajeto em meios ao chão e buracos!

  • Piada isso, constroem com o dinheiro público e depois cobram pedágio de pagou a conta. Os caminhoneiros que se preparem pra bancar mais essa escravidão ladrona.

  • O ZÉ GERALDO, AIRTON FALEIRO, BETO FARO, E O PAULO ROCHA CRIARAM GRANDES ESQUEMAS FRAUDULENTOS DE MADEIRA E MINÉRIO E ESTES ESQUEMAS CHAMADO OPTANTE (CORRUPÇÃO DO IBAMA ONDE ELES INDICAM OS CARAS), E NEGOCIARAM E PROMOVERAM A ESTATIZAÇÃO DO OESTE DO PARÁ, (ATERRA É DELES A MADEIRA E O MINÉRIO É DELES ASSIM COMO SUAS ALMAS SÃO DELES) E EXPULSANDO COLONOS E AGRICULTORES DE SUAS TERRAS, COMBATENDO O AGRONEGÓCIO DO PARÁ DE FORMA CRUEL, IMPEDIRAM A ENTRADA DE GRANDES EMPRESAS NO OESTE DO PARÁ, DESVIARAM VERBAS PARA SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES PARA MANTEREM SEUS CURRAIS ELEITORAIS,, FIZERAM FESTA JUNTO COM A MARINA SILVA EM 2005 QUANDO CONSEGUIRAM PARAR O ASFALTAMENTO DA BR 163, ESTES SÃO OS CRÁPULAS QUE VCS IGNORANTES VOTAM…

  • Peço Vênia para discordar,
    O agronegócio no Oeste do Pará foi quase tudo ao 0800, quando não o dinheiro vinha do Petrolão, BNDS ou Basa!
    Isso só rendeu dinheiro para quem entregou as terras, e para os sojeiros que com suas maquinas não geram empregos e sim mais desmatamentos.
    Quanto a Amazônia, essa parte nossa, tem é que vender madeira beneficiada e a outra parte da economia deve ser o turismo nas Unidades de Conservações!
    Do jeito que tá, a turma que cuida do IBAMA e INCRA sendo de fora, só é entreguismo e esquema!

  • Inexiste cadeira produtiva: Fato!
    A cadeira produtiva da soja em nossa região é efetivada em no máximo duas horas, isso se a área de produção for no corta corda, encerrando com a entrega dos grãos na Cargil, que além dos seguranças, gera mais ainda uns cinco empregos administrativos!
    Na verdade, a maioria das terras com área de plantio, ou são griladas ou compradas apenas a posse, que após o corte raso, pois ainda não vi plantar soja na copa das árvores, são plantadas e colhidas de forma mecanizadas, e trazidas In Natura para exportação: Ora cadeira produtiva zero!
    Mas, pelo menos já foi um avanço saberem que pode haver a cadeia produtiva da soja, vamos esperar!

    • Pois, isso é mais do que notório que essas empresas não geram empregos praticamente nada, o certo mesmo é reforma agrária e agricultura familiar pra todos, até para os que vivem nos nossos guetos suburbanos.

      • Isso J.R,
        O problema é que esses caras são rolo compressor, contra tudo e contro todos, os edificadores do Êxodo Rural!
        É essa minha revolta com o PT, que tinha tudo pra fazer isso e o porra do Lula ainda fomentou a vinda da soja pra cá, o que causou bilhões em prejuízos com a queima das madeiras e florestas!

    • Penso q as máquinas se reparam sozinhas, são movidas exclusivamente a oxigênio, o transporte é feito por teletransporte, isso são só alguns setores movimentados pelo agronegocio, além do que os 30 mil hectares de soja da região recolhem muito mais impostos do que um assentamento como o moju de 150 mil hectares que gera um valor insignificante em tributos.
      Imagina 100 mil pessoas trabalhando com eco-turismo aqui no município. Falando sério, alguém acha mesmo q um setor só daria emprego pra tantas pessoas? Me pergunto se Manaus tem tenta gente assim ligada ao setor de eco-turismo?

      • Ledo engano,
        Uma carrada de ipê por dia gera muito mais imposto e trabalho do que o setor de soja todinho daqui da região!
        Mas, estão com os dias contados dado o avanço da soja e seu corte raso.

        • Kkkkkkkkk!!!! A madeira é toda ilegal. Ela qdo exportada tem benefícios fiscais e quando usada no mercado interno é toda na clandestinidade! Se você procurar na Internet mesmo vai encontrar essas informações, além do que, td a matéria prima da agricultura já tem tributação gerando recursos para o governo. Qual a matéria Prima é usada para se produzir a árvore? 500 hectares de lavoura de soja geram 4 empregos diretos e 08 indiretos, segundo um estudo da CNA! Então uma carrada de ipê gera 12 empregos? Só se tiver cortando no machado e levando em carro de boi!!!

  • SE FOR PRA FAZER UM ASFALTO QUE PRESTE, PODE COBRAR PEDÁGIO A CADA QUILÔMETRO SE FOR O CASO.
    QUEM CONHECE ESTE TRECHO DE SANTARÉM A RURÓPOLIS, CADA BURACO , CADA CRATERA, É MELHOR PAGAR PRA ANDAR DO QUE MORRER NA ESTRADA, BR 163 DOS INFERNOS!!!

    • Verdade,
      Nem o burro citado lá acima pelo Josimar merece essa estrada!

    • Então só tu e mais uns cinco vão poder pagar. aí, eu mandaria esses governantes privatistas, enfiarem essa estrada todinha no reto deles.

  • Engraçado, quando ninguém liga para a BR todo mundo reclama do abandono.. Qdo fala que consórcios farão estudo para concessão da BR todo mundo vira ecolôgo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *