Médico santareno, Edson Ferreira Filho comenta a proposta o governo federal de importar médicos, para atendimento de áreas mais carentes de assistência à saúde no país:

Medida eleitoreira. Mais uma enganação.

Se querem resolver os problemas, distribuam os médicos pelo interior através da contratação federal. Se o governo pode contratar 6 mil estrangeiros,porque não contrata seis mil brasileiros?

Essa medida enoja a mim como médico, mas principalmente como cidadão brasileiro.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

18 Comentários em: Importar médicos “é uma enganação”

  • Se o governo federal contratar médicos brasileiros para trabalhar no interior, não resolveria… porque os grandes centros com mais poder aqusitivo voltariam a pagar melhor e ficaria no mesmo…A grande verdade e que está faltando MÉDICOS…Que venham os Cubanos.

    • Caro Jeso,
      Sou natural de Oriximiná, e o que vou contar é verídico. No final da década de 70 conversando com um conterrâneo recém formado médico, perguntei-lhe porque não vinha exercer a medicina em nossa terra, sua resposta foi, que sua emancipação financeira e social estava acima de tudo ( isto para não relatar os deboches ). Minha pergunta é, como os estrangeiros aceitam, deixam família, País etc etc ?. no meu entender a resposta é : AMOR à profissão e ao seu próximo.

      • Espocabode, não é apenas amor, oq eles vão ganhar aqui é muito superior ao que eles ganhan lá, ainda tem outras vantagens, liberdade etc.so pra confirmar o que tu dizes ha uns 15 anos atras a filha de um amigo ai de orixi, formou-se e o prefeito da época ofereceu 18 mil para vir pra ai, mas não aceeitou, preferiu ganhar menos na capital.

  • Nojo!!! Nojo eu tenho do péssimo atendimento que nos é dispensado pela maioria dos seus pares DOUTORES(sic)! E não estou falando dos hospitais públicos. Vá ao hospital da Unimed e procure o atendimento de alguns DOUTORES de plantão e vc verá o que é nojeira, descaso, insensibilidade, despreparo, arrogância. Não me venha com esse papao de medida eleitoreira que não cola. Precisamos, sim, e muito, importar médicos.

  • Jv, é só pesquisar no site do MEC e ver quantos formandos de medicina o Brasil tem por ano, e verás que aqui tem mais do que paises como EUA e India.
    Queres os cubanos? então quando adoecer vá se tratar em Cuba e verás porque os médicos querem tanto sair de lá.

    Antonio Arnaldo

  • E esse tal de Dr. Edson é mesmo doutor? eu não sabia.

  • Edson, os médicos brasileiros não querem vir para o interior, tem que chamar os cubanos, so a concorrencia, pode melhorar o atendimento, que venhan os cubanos.
    a propósito tem prefeitura oferecnedo 30 mil de salarios pramédico e não encontra. seria interessante que os médicos brasileiros também fossem medidos poresta prova de conhecimento.

  • É impressionante o bairrismo ou classismo desses medicos. Nunca os vemos se mobilizarem, salvo rarrissimas excessões como é o caso do Dr. Jocivan com o fabuloso SORRISO BRASIL, para atender a população, já não o digo doarem-se, mas ao menos cumpram suas horas de trabalho para os quais foram contratados. Medico de posto de saude não fica nem 02 horas no posto, quando vai. Ha limite de pacientes para atender, hora, saude publica é antes de tudo prevenção. No Brasil em especial em Santarem os medicos mal olham o paciente, em muitas vezez sequer tocam o paciente, conversar com esse paciente, investigar o caso então…. os medicos cubanos estão se tornando uma ameaça porque vão vir, e tomara que venhão mesmo, pra trabalhar. Aqui dispomos de tecnologia e equipamentos que eles sequer sonham por lá e ainda assim, os indicers de lá são terrivelmente dispares dos daqui em especial da região norte. Lá os medicos não “trabalham” trancados em salas sem contato com o paciente. Vão em casa, conhecer como vive, por que adoecem ou por que não adoecem, imagine se um EDSON FERREIRA FILHO da vida vai a casa de um paciente lá no Uruara ou la na Area Verde, mas se for na casa de um Martins, de um Maia, de um Perreira, de um Coimbra sequer cobra alguma coisa. Cubano não tem familia nem parentes no norte do Brasil. Tomara que venhão logo esses e outros mais que queiram trabalhar na area de saude por aqui. Quer saber…

    Passa Régua

    • Quanta energia negativa! Quanto ódio!

    • Perfeita sua colocação.

      Bairrismo puro de uma classe que não suporta concorrência.
      Se você quer ver um médico se desesperar apresente a concorrência pra ele.

      Que Deus abençoe e apresse esse projeto de trazer médicos de Cuba ou
      seja de onde for. Veremos como em pouco tempo teremos um mudança
      de qualidade na assistência. Espero ainda que abra as portas pra entrada
      de médicos de outros países.

      Vamos juntos apoiar este projeto!!!

  • Jeso,os dados estão no IBGE. A quantidade de médicos no Brasil é idêntica a dos Estados Unidos. A OMS declara q o ideal é um medico para até 1000 habitantes. Hoje temos no Brasil 1/580 aproximadamente. Então o que o governo tem que fazer é distribuir os médicos pelo interior através de politicas eficazes de interiorização .

  • Medida Eleitoreira com certeza. Por que nao fazem um plano de cargos e salários para os médicos do interior? Por que o governo federal e estadual nao investem na estrutura de atendimento medico e de enfermagem nos municípios menores? Quantas upas, hospitais ou outros locais de atendimento temos no oeste do Pará que os governos estadual e federal mantém ?? Medicina cubana nao e excelência em nada. O ponto forte de Cuba é a medicina preventiva. Vamos investir na prevenção , nos psf …

  • Eu me enojaria por outras razões, como disse o leitor Pedro Pedreiro, mas acrescento: Em Cuba ninguém morre na vila de hospitais para obter o atendimento de saúde. Cuba é o melhor país da America Latina para ser mãe, isso doutor, não dou eu que digo. Foi o resultado apurado pela organização inglesa Save the Children. No planeta Cuba é 33o. (trigésimo terceiro) o Brasil 78o (septuagésimo oitavo), isso me envergonha, me da nojo, revolta, indignação, principalmente quando leio comentário igual o seu.

    Chico Corrêa

    • Meu caro, lá se adoece menos porque se come somente o necessário (É bom viver assim?). A comida é regrada, há não ser para os irmãos Castro que não estatizaram uma fazenda de um estrangeiro para contiuar comendo a melhor carne de Cuba. Os médicos não tem muita diversão – ganham uma miséria – por isso é melhor comer de graça nos hospitais.
      “Ao contrário do que se passa em Portugal, o status do médico, não existe, pois todos precisam de todos, todos são importantes, todos ganham quase o mesmo – o tal socialismo de Fidel Castro. ”

      “Agredir um turista dá 15 anos de prisão.

      Nesta altura que fui havia a restrição ao consumo de carne de vaca, apenas os turistas a podiam comprar nos mercados, mas esta também era vendida no mercado negro, claro está, a preço de ouro!!Levamos os cubanos da casa onde ficamos a dormir em Santiago de Cuba a jantar fora e adivinhem o que pediram para comer: Vaca!! 🙂
      É proibido matar uma vaca – 15 anos de prisão.

      Os Cubanos não podem andar na rua com um saquinho de compras sem ter o talão da mesmas e, só podem gastar determinada quantia no supermercado.”

      Isso explica o interesse desses médicos em vir para cá: Vão ter vida de Lord.

  • Por que os médicos cubanos assustam

    Publicado em: 09/05/2013 18:38:00

    Elite corporativista teme mudança de foco que abale o nosso sistema mercantil de saúde

    A virulenta reação do Conselho Federal de Medicina contra a vinda de 6 mil médicos cubanos para trabalhar em áreas absolutamente carentes do país é muito mais do que uma atitude corporativista: expõe o pavor que uma certa elite da classe médica tem diante dos êxitos inevitáveis do modelo adotado na ilha, que prioriza a prevenção e a educação para a saúde, reduzindo não apenas os índices de enfermidades, mas sobretudo a necessidade de atendimento e os custos com a saúde.

    Essa não é a primeira investida radical do CFM e da Associação Médica Brasileira contra a prática vitoriosa dos médicos cubanos entre nós.

    Em 2005, quando o governador de Tocantins não conseguia médicos para a maioria dos seus pequenos e afastados municípios, recorreu a um convênio com Cuba e viu o quadro de saúde mudar rapidamente com a presença de apenas uma centena de profissionais daquele país.

    A reação das entidades médicas de Tocantins, comprometidas com a baixa qualidade da medicina pública que favorece o atendimento privado, foi quase de desespero.

    Elas só descansaram quando obtiveram uma liminar de um juiz de primeira instância determinando em 2007 a imediata “expulsão” dos médicos cubanos.

    No Brasil, o apego às grandes cidades

    Dos 371.788 médicos brasileiros, 260.251 estão nas regiões Sul e Sudeste

    Neste momento, o governo da presidenta Dilma Rousseff só está cogitando de trazer os médicos cubanos, responsáveis pelos melhores índices de saúde do Continente, diante da impossibilidade de assegurar a presença de profissionais brasileiros em mais de um milhar de municípios, mesmo com a oferta de vencimentos bem superiores aos pagos nos grandes centros urbanos.

    Fonte: Blog do Briguilino

  • Que pena que o doutor Edson Filho foi baleado. Gostaria de saber se ele toparia residir em Nova Canaã/Cachoeira do Maró para dar assistência a saúde do povo que la vivi? E por quanto ele faria isso? O problema não está em redistribuir os médicos das capitais para o interior. Os médicos é que não querem ir para o interior.

  • Pode importar carro, celular, whisky, ipod mas medico nao puuuodeeee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *