Santarém, Amazônia, Brasil

Elites, esgotos e Alter do Chão

Por Jeso Carneiro em 10/11/2010 às 19:12 · 19 Comentários

Foto: Paulo Cidmil
Alter do Chão e seus esgotos - Foto: Paulo Cidmil
Esgotos na praia de Alter do Chão

De Tiberio Alloggio, sobre o post Alter do Chão: quem é o culpado pelo dano?:

Todo lugar tem sua capacidade de carga.

Quando se extrapola essa capacidade, o lugar acaba se descaracterizando, mudando e até degradando.

Em diferentes etapas, Alter foi ocupada imobiliarmente por (dependendo dos ciclos) variadas tipos de elites estabelecidas na região. Uma elite que tem o hábito de prosperar se lixando para o interesse público.

Ademais, o crescente fluxo urbanoide de finais de semana e feriados fez com que Alter se tornasse um Guarujá de quinta..

Enfim….Alter já extrapolou.

Agora é ordenar para salvar o que for possível… e o poder público já identificado como culpado, será duramente cobrado pela galera do paletó para que o prejuízo seja socializado,

Enquanto isso….mansões e casarões…..

Comentários

19 Comentários para “Elites, esgotos e Alter do Chão”
  1. José Mathias disse:

    Discordo quanto a generalizacao do termo “elite que tem o hãbito de prosperar se lixando para o interesse publico.” Primeiramente a culpa deve recair sob o poder publico. Lembremos que nao e so alter do chao que nao tem o minimo projeto de saneamento ou qualquer outra diretriz que preserve o meio ambiente.
    As mansoes existem, mas aposto que a maioria dos donos estao preocupados com o meio ambiente.
    Ademais, a popularizaçao de alter teve um grande salto com a facilitaçao do acesso aquela regiao, atraves de transportes publicos. Cansei de ver pessoas, de todas as classe, jogando o lixo que produziram, na propria praia.
    Todos contribuem para a poluiçao de alter, principalmente o poder publico.

  2. Anônimo disse:

    Independente de se ter uma casa grande ou pequena, de ser hotel ou pousada em alter do chão o descaso do esgoto ser jogado ‘as margens do lago verde é das autoridades, pois é o governo que tem de fazer uma estação de tratamento de esgoto. Vale ressaltar que a ocupação imobiliária do balneário nada tem de diferente de qualquer outro lugar.
    Agora chamar nosso caribe brasileiro de Guarujá de quinta é de uma falta de bom senso enorme. Aqui se falta investimento e organização por parte do Estado e consciência da população.
    Casarões e mansões estão mesmo localizados no Pajuçara, onde quem mora se acha dono da praia e fica falando besteira.
    Enfim… extrapolou.

    • putz disse:

      Ta virando sim Guaruja de quinta e já virou Maracana de domingo!! é a verdade meu senhor do anonimato. O sr Tiberio tem certa razao e o Cazuza tambem qdo disse a Burguesia é Fred.

  3. bg disse:

    O Tibério usa uns termos chulos para falar das coisas nossas. Fala de uma certa elite, que elite? Só se for a prefeita Maria do Carmo que tem apartamento no prédio que fica na primeira rua de Alter, ou a Ana Elvira (que tem uma casa vizinha ao ap da Maria), ou o Inácio que nesse governo construiu uma mansão em Alter, ou o Laudeco que manda e desmanda em Alter, ou outros petistas que nos últimos 6 anos construíram suas mansões em Alter. E chamar Alter de Guarujá de quinta nos permite chamar todo italiano de mafioso. Lógico que o Tibério já vem logo defendendo a turma dele, tentando tirar a culpa desses incompetentes. Ora, todos sabemos que o governo atual como os demais não fizeram e não fazem a sua parte e por isso os esgotos prosperaram. O lógico é que nos balneários, especialmente, toda construção seja obrigada a fazer sumidouro a fim de evitar que o esgoto vá pro rio. Também não cabe no visual de Alter as bocas de esgoto apontando para a “ilha do amor”, mesmo que sejam somente para escoar as águas pluviais (da chuva). Que este governo comece algo, pois é sua responsabilidade e não coloque a culpa nos governos passados, pois esse discurso, depois de 6 anos, não cabe mais.

  4. Eu disse:

    Ai essa imagem doeu no coração. Não, não essa não é a visão que temos te alter, juro que não é. Parece uma favela, parece a frente da cidade de santarém. O que fizemos com alter… somos monstros transformando uma linda princesa em um dragão.

  5. indio disse:

    Parece que quem construiu essa orla de Alter foi o Jatene, não foi? devia ter feito logo a estação de tratamento desses esgotos.
    Mas por que só falam de Alter, quando no Maracanâ, praia dos pobres, a gente nada na merda, literalmente.

  6. Milton Mauer disse:

    O comentário do Tibério possui verdades. Isso tudo decorre de um conjunto: da educação, cultura, enfim, de toda a Weltanschauung.

  7. Saverio disse:

    Falta amadurecimento entre a postura das elites e os comentários dos críticos e muitas outras coisas mais que são omitidas… para que consigamos analisar os fenômenos e processos que ocorrem na nossa região… A UFOPA tem uma resopnsabilidade muito grande no sentido de qualificar a mão-de-obra da nossa região para que ao invés de criticarmos A ou B, nos concentremos nas soluções técnicas para os problemas ambientais que enfeiam nossa belíssima região!

  8. Nelson vagem disse:

    Todos temos um pouco de culpa, por omissão principalmente, mas esqueceram de falar daqueles vagabundos que vendem “arte” feita de “durepox”, que criaram um – imaginem – cagatório fluvial, é , uma balsa que leva os caras pra cagar com a balsa em movimento apreciando a beleza natural, pensem.

  9. madija disse:

    Tibério,

    Você colocou na pauta um debate de grande importancia que é o saneamento ambiental das nossas cidades. Nós temos que parar com essa idéia que toda a responsabilidade para resolver os probvlemas é do poder público. Quando é que vamos entender que o cidadão também tem responsabilidades nesse processo? De qualquer forma, nós já avançamos bastante no aspecto da coleta de lixo que era até seis anos atras um problema que a população não tinha uma resposta de ninguém, hoje a prefeitura de Santarém está de parabens pelo serviço de qualidade que vem prestando na coleta de lixo. Por outro lado, precisamos separar o joio do trigo; vejam, o esgoto da minha casa eu não posso destinar pra rua, pelo legislação ambiental e o código de postrura é de minha responsabilidade construir um sumidoro; então, no caso de Alter do Chão de quem é a responsabilidade para dar o destino correto dos seus esgotos e águas servidas? O poder púiblico ou os detentores de mansões nessa localidade? De qualuer forma é importante também ressaltar que cabe ao poder público cobrar e fiscalizar o cumprimento da lei; lamentavelmente no caso de Santarém não funciona porque o gestor da Secretaria Municipal de Meio Ambiente é um dos detentores de mansões a beira do lago de Alter do Chão, logo ele não tem interesse de fazer nenhuma fiscalização ou punir quem está comentendo infração. Nesse sentido, o Tibério tem toda razão, a responsabilidade pelo cuidado do meio ambiente é de todos; mas a elite reacionária de Santarém acha que o poder público deve estar a seu serviço realizando ações que é de sua responsabilidade. Um dia isso vai acabar!!!

  10. JPSTM disse:

    O que poderia ser feito imediatamente era fechar esses esgotos, senao vao ficar falando, filosofando e quando derem conta, alter ja nao se recupera mais. Isso é uma sacanagem, sem sombra de dúvido um estupro praticado contra nosso patrimônio natural…. Cade as ONGS para protestar???Cade a população para sair as ruas???Ninguem se movimenta, fica só no fala…fala….fala!!!! Proponho uma mobilização municipal, vamos através desse portal marcar uma data de protesto!!! Incentiva essa idéia Jesoo…Abraço…

  11. Paulo Cidmil disse:

    Fiz a foto, mas ao vê-la aqui fiquei chocado. Sem dúvida o principal responsável é o poder público Se ele nada faz, cabe a sociedade se mobilizar e fazer barulho.
    Alter tem diversas ongs, tem a coordenação do çairé, os botos, é refugio de ambientalistas, tem um movimento cultural bastante articulado, qual será a razão para essa falta de mobilização?
    Só para ilustrar. vcs já viram o orçamento anual para publicidade do governo municipal?
    Agora me digam: quantas vezes foram veiculadas pelo município, de forma continuada ou mesmo esporádica, campanhas de teor educativo ou de sensibilização social, sobre problemas recorrentes em Santarém como degradação e educação ambiental, violência urbana, drogas ou dst-aids?
    O governo da gente gasta uma grana preta com publicidade, para repetir a exaustão os bordões da administração Maria, na tentativa de convencer o cidadão, de que estão realizando o que eles não fazem.
    É a pratica do cinismo, jogando o dinheiro da população no esgoto, ainda inexistente em mais de 70% de nossa cidade . Mas é certo que tem muita gente satisfeita com as polpudas “sobras” (ou seria “taxa de sucesso”) que vão alimentar campanhas políticas e o enriquecimento de alguns pilantras “afortunados”.

    • academico disse:

      proponha alguma coisa rapazinho, esquerdista de meia tigela, verde de araque e amarelo de coração. Vc só propõe barulho, Faça uma proposta digna de ser discutida e executada. Aletr-do- Cháo e seus esgostos existem antes da Maria e irão existir sempre se a proposta for apenas “barulho”. A saída é educação ambiental para os humanos que lá vivem e trabalham, e tratamento adequado dos residuos sólidos, dos dejetos e das águas servidas. As centenas de biologos que pesquisam Alter-do-Chão deveriam elaborar projetos de captação de recursos para a implementação destas obras em parceria com as instituições governamentais das tre esferas – municipal, estadual e federal.
      Barulho somente na inauguração, mas sem fumaça…

      • Neco Ney disse:

        Na minha opinião, acadêmico, não tem o que se propor e se discutir, tem é que ir lá e fazer, e já, senão não dará tempo de salvar absolutamente nada. Eu disse NADA!

        E eu não entendi a desculpa que você deu de que a prefeita não faz/não fez/não vai fazer nada porque os problemas já existem antes dela?!?! Isso é um atestado de que?

        Propostas de resolução são boas sim, mas pedi-las de alguém do seio da população, quando trata-se de um problema tão sério como esse?!?! Que que é isso??

        Ela (a prefeita) tem o poder nas mãos, ela é o poder, ela é quem tem que ir lá, colocar seus “técnicos” para pensarem e arrumarem uma solução rápida, pois eles estão lá para isso!!!!

        Enquanto isso a população, a imprensa e quem mais se dispor, vão continuar fazendo aquilo que sabem fazer: barulho, como você fala.

      • Paulo Cidmil disse:

        Prezado acadêmico, adorei a sua idéia: “que os biólogos elaborem projetos de captação de recursos para implementação de obras em parceria com as intituições”.
        O governo é o gestor, estabelece as regras, tem os orgãos competentes para a implementação dessas políticas públicas, possui os técnicos pagos pelo contribuinte, mas como todos estão ocupados resolvendo problemas mais urgentes, que os biólogos junto com a comunidade de alter, elaborem os projetos, captem os recursos e chamem o poder público para participar.
        Sua idéia é genial, confesso que no meu caso, até dispensaria a participação do poder público, para não correr o risco de alguem sugerir o pagamento de uma comissão à titulo de ajuda de campanha.
        Acadêmico, não sou esquerdista, não sou verde, não sou amarelo e nem vermelho. Poderia ser anarquista, mas não o sou. Sou do Tapajós.
        Saiba que não tenho nada pessoal contra os Ptistas ou a cidadã Maria do Carmo e a familia Martins. Devo minha vida ao seu pai, Dr. Everaldo. E toda a familia de Maria do Carmo, ai incluo inclusive a familia de seu esposo Celso, sempre foram vistos com profundo respeito por todos os meus.
        Minha dificuldade é aceitar essa administração decepcionante, jogando por terra uma oportunidade de ouro de transformar nossa cidade na Pérola do Tapajós que tanto sonhamos.
        Estava ancioso pela sua aparição, outro dia vc me intitulou de almofadinha, queria dizer que vc cometeu um pequeno engano. Não sou almofadinha, sou almofadão! para que bundões como vc possam sentar bem à vontade.

    • Revoltado disse:

      Parabéns pela foto e pelo sensato comentário. Gostaria que o Tiberio fosse sensato e mais racional.

  12. Claro que a responsabidade e de todos. Mas nao podem os particulares fazer redes de esgoto e sim o poder publico .Para isso pagamos impostos e pesados. Quanto a forma de comentar o assunto pelo Sr Tiberio demonstra o velho ranço dos marxistas fora de moda.

  13. macedo disse:

    Se eu não me engano um promotor de justiça do Estado tem residência na orla de Alter do Chão.
    com este visual Alter do Chão deixa de ser chamada Caribe da Amazônia e passa a ser chamada CHORUME DA AMAZÔNIA.

  14. Anônimo disse:

    quando que um petista vai dizer que a culpa é do seu lindo governo? mais facil culpar a “elite”

Deixe sua opinião

css.php