A CDP (Companhia Docas do Pará) e a Engeplan travam na Justiça uma batalha jurídica de milhões.

cdpA empresa de engenharia é ré na ação em que a CDP cobra exatos 1.852.498,47 pelo fato de ter prejuízos decorrentes de atraso nas obras de adaptação do píer da do porto de Santarém.

No embalo, a Engeplan cobra da CDP cerca de R$ 8 milhões pelo serviço efetuado no píer, mas não pago pela companhia estatal.

E a briga, que já passou do round da 1ª instância, teve novos capítulos na semana passada já no round da 2ª instância.

Leia também:
Marido da prefeita é exonerado da CDP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *