Puxada por Belém, coleta de sangue no Pará volta cair; santareno é o 2º maior doador

Pelo segundo ano consecutivo, caiu a quantidade de bolsas de sangue coletadas no estado do Pará, muito embora não tenha sido uma queda expressiva.

Em 2019, coletou-se o total de 94.439 bolsas — 1,2% a menos que o ano anterior, quando se alcançou 95.639 bolsas de sangue. Em 2017, a coleta alcançou o patamar de 99.576 bolsas — 5% a mais que no ano passado.

 

Quem tem freado o aumento de doações de sangue no estado é Belém, onde quase 2.500 bolsas a menos que em 2018 foram coletadas. Ainda assim, a capital paraense é, entre os 9 homocentros em funcionamento no Pará, a que ocupa a primeira posição do ranking de coletadores.

Em 2019, Belém coletou 54.645 bolsas, enquanto que Santarém, o 2º lugar do ranking, coletou 8.423 — 1,7% a mais que no ano passado.

Ranking 2019

1º) Belém – 54.645 bolsas coletadas

2º) Santarém – 8.423

3º) Marabá – 7.828

4º) Castanhal – 7.250

5º) Redenção – 3.672

Os números foram entregues pelo Hemopa (Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Pará) ao Blog do Jeso por intermédio da Lei de Acesso à Informação.

— LEIA também: Falsidade ideológica: juiz acata denúncia de crime descoberto em audiência judicial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *