É bom acompanhar pari passu todo o desenrolar do caso que resultou no afastamento, por decisão da Justiça Eleitoral, do prefeito de Marabá, Maurino Magalhães, e seu vice, Nagilson Amoury, do cargo por crime eleitoral.

Ontem (26), quem assumiu a prefeitura foi o presidente da Câmara de Vereadores, Nagib Mutran Neto. Mas provisoriamente.

Isto porque quem de direito deve substituir Maurino no cargo é o 2º colocado na eleição, o deputado estadual reeleito João Salame (PPS). Que ainda não decidiu se permanece deputado ou vira prefeito marabaense, para um mandato de 2 anos.

Se optar pela prefeitura, abre-se uma chance para o vereador Nélio Aguiar (PMN – foto) assumir a vaga de Salame na Alepa (Assembleia Legislativa do Pará), posto que é 1º suplente.

Ela só não é 100% certa para o político santareno por causa do novo debate instaurado no país este ano: a vaga é da coligação ou do partido?

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

4 Comentários em: Caso Marabá e vereador santareno

  • Jeso , é bom lembrar que decisão recente do STF diz que a vaga é do partido , portanto quem assume é o candidato do PPS mais bem votado logo após Dep. João Salame .

  • Acredito piamente que a região tapajoara só teria a ganhar com tal mudança. Que venha logo…

  • Estou torcendo que a vaga seja da coligação, pois certamente passariamos a ter mais um deputado e merecedor por sua competencia e simpatia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *